Perdida

User avatar
Gaminha
Edição Limitada
Posts: 1363
Joined: 10 Jun 2009 16:53
Location: Porto
Contact:

Perdida

Postby Gaminha » 01 Sep 2009 16:25

<div align="center">Perdida</div>
Sombras e húmus,

Folhas e sons,

Vento.



Finas agulhas entranham-se.

Rasgões

Rubras Gotas

Manchas crescentes.



Olhos negros perseguem-me

Olhos desalmados

Devoram a réstia de alma

Corro. Nada alcanço.

Fujo do carrasco.






Encontro-me por fim.

Na densa solidão, observam-me os negros olhos desalmados.

Sem caminho,

Sento-me, aguardo as frias sombras.

Os sons.

O Vento.




<div align="right">MGL Agosto'09
</div>

User avatar
Gaminha
Edição Limitada
Posts: 1363
Joined: 10 Jun 2009 16:53
Location: Porto
Contact:

Re: Perdida

Postby Gaminha » 01 Sep 2009 16:26

Este é muito estranho eu sei...

User avatar
Lazy Cat
Livro Raro
Posts: 1619
Joined: 14 Jun 2005 22:37
Location: no cu de judas, atrás do sol posto. or so they say...
Contact:

Re: Perdida

Postby Lazy Cat » 01 Sep 2009 16:42

Este parece um inspirado nalgum sonho (pesadelo?). "Corro. Nada alcanço." é o que me mais me puxa a ideia nesse sentido.
Image
Image When I'm sad, I stop being sad and be awesome instead. True story

User avatar
Gaminha
Edição Limitada
Posts: 1363
Joined: 10 Jun 2009 16:53
Location: Porto
Contact:

Re: Perdida

Postby Gaminha » 01 Sep 2009 16:45

Lazy Cat wrote:Este parece um inspirado nalgum sonho (pesadelo?). "Corro. Nada alcanço." é o que me mais me puxa a ideia nesse sentido.


Se se estiver perdida, numa floresta por exemplo, por mais que se corra...

User avatar
Ripley
Edição Limitada
Posts: 1219
Joined: 30 Jan 2009 02:10
Location: Under some mossy rock
Contact:

Re: Perdida

Postby Ripley » 01 Sep 2009 16:45

Gaminha wrote:Este é muito estranho eu sei...


Olha que não, olha que não...

Este trouxe-me uma imagem de fuga através da floresta, as finas ramadas e a caruma arranhando o corpo, minúsculos rubis transformando-se em gotas nos braços e pernas, caindo no chão, deixando um rasto.
O fim do caminho, uma clareira obscura e um perseguidor sem rosto alcançando por fim a sua presa. Um olhar inumano que me leva a imaginar um ambiente perto do fantástico, sem saber se os olhos do caçador serão de humano, animal ou algo sobrenatural (Blair Witch by Gaminha? :wink:)

Um final aberto que nos deixa sem saber se são estas as últimas palavras vivas da presa ou se o vento por que aguarda será o passaporte para as nuvens e a salvação.

Interessante, cria ambiência deixando espaço para a imaginação preencher o resto.

Gostei :mrgreen4nw:
"És a metade que me é tudo." [Pedro Chagas Freitas]
---§§§---
"O amor não se percebe. Não é para perceber. O amor é um estado de quem se sente. O amor é a nossa alma. É a nossa alma a desatar. A desatar a correr atrás do que não sabe, não apanha, não larga, não compreende." [Miguel Esteves Cardoso]

User avatar
Gaminha
Edição Limitada
Posts: 1363
Joined: 10 Jun 2009 16:53
Location: Porto
Contact:

Re: Perdida

Postby Gaminha » 01 Sep 2009 16:47

Ripley wrote:
Gaminha wrote:Este é muito estranho eu sei...


Olha que não, olha que não...

Este trouxe-me uma imagem de fuga através da floresta, as finas ramadas e a caruma arranhando o corpo, minúsculos rubis transformando-se em gotas nos braços e pernas, caindo no chão, deixando um rasto.
O fim do caminho, uma clareira obscura e um perseguidor sem rosto alcançando por fim a sua presa. Um olhar inumano que me leva a imaginar um ambiente perto do fantástico, sem saber se os olhos do caçador serão de humano, animal ou algo sobrenatural (Blair Witch by Gaminha? :wink: )

Um final aberto que nos deixa sem saber se são estas as últimas palavras vivas da presa ou se o vento por que aguarda será o passaporte para as nuvens e a salvação.

Interessante, cria ambiência deixando espaço para a imaginação preencher o resto.

Gostei :mrgreen4nw:


É mesmo isso!!!!!!!!!!!!!!!!! :yahoo:

Pedro Farinha
Edição Única
Posts: 3298
Joined: 03 Apr 2005 00:07
Contact:

Re: Perdida

Postby Pedro Farinha » 01 Sep 2009 21:27

Quando o li, não evoquei nada real, mas sim uma metáfora de alguém a fugir dos seus medos ou da solidão.

O melhor da escrita é que se fala em partilha mas na verdade o que se partilha são apenas as palavras porque a mensagem varia muito de pessoa para pessoa.

User avatar
Bugman
Edição Única
Posts: 4347
Joined: 24 Jun 2009 17:47
Location: Almada Capital
Contact:

Re: Perdida

Postby Bugman » 04 Oct 2009 01:07

Gostei acima de tudo do desprendimento na escrita. Não houve rimas forçadas, não houve métrica martelada, não há uma cadência na leitura, é quase que caótico de ler. Não sei até que ponto foi assim feito, mas gostei muito!
A PENA online | O Bug Cultural

Normalcy was a majority concept, the standard of many and not the standard of just one man. Robert Neville
O homem que obedece a Deus, não precisa de outra autoridade. Petr Chelčický
Ao mesmo tempo que ali estava tudo igual, não estava você lá, não está teu passado, não está nada. Quer dizer: só você sabe que esteve ali. A parede, os prédios, não guardam a gente. Nós só nos guardamos a nós mesmos. Só valemos nós connosco. Fora daí é literatura, é poesia, é arte. Ferreira Gullar
Yes, I am a woman of the law. And there are lots of laws. But if they don't offer us justice, then they aren't laws! They are just lines drawn in the sand by men who would stand on your back for power and glory. Sartana
"No, Señoría, no es lo mismo estar dormido que estar durmiendo, porque no es lo mismo estar jodido que estar jodiendo". Camilo Jose Cela

User avatar
Gaminha
Edição Limitada
Posts: 1363
Joined: 10 Jun 2009 16:53
Location: Porto
Contact:

Re: Perdida

Postby Gaminha » 04 Oct 2009 11:01

Bugman wrote:Gostei acima de tudo do desprendimento na escrita. Não houve rimas forçadas, não houve métrica martelada, não há uma cadência na leitura, é quase que caótico de ler. Não sei até que ponto foi assim feito, mas gostei muito!


Obrigada por leres e comentares. :friends:

He he, a esctira na poesia é influenciada pelo Lovecraft (meu marido). Faço-os sempre assim, secos. Hehehe ainda bem que gostaste.

User avatar
Gaminha
Edição Limitada
Posts: 1363
Joined: 10 Jun 2009 16:53
Location: Porto
Contact:

Re: Perdida

Postby Gaminha » 25 Mar 2010 16:53

Estive a reler este poema e estou surpreendida comigo mesma. Gosto deste tipo de poema, nunca diria que era meu. :D


Return to “Gaminha”




  Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 1 guest

cron