O pátio

User avatar
Gaminha
Edição Limitada
Posts: 1363
Joined: 10 Jun 2009 16:53
Location: Porto
Contact:

O pátio

Postby Gaminha » 07 Sep 2009 14:43

Vi-te sentada, agachada, meia perdida. Não eras dali, claramente, não pretendias sê-lo. Não tinhas medo, o que era bom, mas mantinhas-te imóvel. Não estavas a tentar fazer amigos, o que não me parecia a melhor estratégia, era fundamental pertencer a algum lado. Ninguém gosta da solidão, do silêncio.

Sentei-me no teu banco, lembravas-me alguém - a mim provavelmente. Mas mais assustada. Eu também não era dali, mas já estava habituada. Para ti não seria fácil. Olhei e tentei fixar-te a ver se reagias. Estava a dar-te uma oportunidade. Ignoraste-me. Não gostei. Estava para te mandar às favas, mas tentei de novo.

- Então? Vais ficar com esse ar, o dia todo? Vais ter uma vida aborrecida por cá.

Olhaste-me. Tinhas uns olhos lindos, pareciam lilases e eram grandes. O teu olhar era vazio, sem parecer simpática, sem parecer antipática, apenas um olhar vazio.

- Não estarei cá muito tempo – disseste-me.

- Ah não? Ah! Ah! Ah! És tu que decides isso?

Sorriste. Deixei de rir.

- Em que mundo é que tu vives?

- No mesmo que tu.

Não eras normal, não sabia o que te dizer.

- Porque é que estás aqui?

Olhaste-me e sorriste.

- Porque alguém me pediu ajuda, não tinha coragem e eu tive por ela.

De novo olhaste em frente. Não me parecias doida, pelo contrário parecias lúcida, o que era assustador. Fiquei confusa.

- Olha, não sei porque é que te vou ajudar, mas enfim, já o fizeram por mim. Estás a ver aquele grupo à esquerda, afasta-te delas. Se precisares de arranjar alguma coisa fala com aquela loira, é cara, mas rápida. E aquela magra e anoréctica, ali ao fundo, não olhes para ela, da última vez matou uma miúda aos murros. – Ao tempo que te ia dando a informação mais importante para sobreviver naquele sítio, seguiste atentamente com o olhar cada pormenor.

- Obrigada pela ajuda. – disseste com um sorriso aberto.

Já não parecias vazia. Fiquei um pouco aliviada, parecia que estavas a acordar para a vida, pelo menos para a vida que terias a partir deste momento, naquele buraco infesto de assassinas e prostitutas.

Levantei-me. Caminhei para o meu banco habitual e quando olhei, estavas junto à magra a olhá-la. O pátio silenciou-se e eu parei a respiração. Olhaste-me no último instante e murmuraste "Obrigada". Rápida e eficaz, a magra levantou-se, alguma coisa brilhou na sua manga e de seguida o chão do pátio enchia-se de sangue.

Espero que te tenha ajudado mesmo. E agora eu? Quem me ajuda a carregar a minha culpa?

<div align="right">MGL, 7 de Setembro '09
</div>

User avatar
azert
Edição Única
Posts: 2705
Joined: 14 Sep 2007 12:30
Location: Braga
Contact:

Re: O pátio

Postby azert » 07 Sep 2009 15:04

Eh pá, este texto arrepiou-me! Gostei muito, Gaminha.
Image Image

User avatar
Anibunny
Edição Única
Posts: 2814
Joined: 10 Jun 2009 23:11
Location: Porto
Contact:

Re: O pátio

Postby Anibunny » 07 Sep 2009 15:05

azert wrote:Eh pá, este texto arrepiou-me! Gostei muito, Gaminha.


seconded... gostei bastante, é raro mas acontece :rolleyes:

User avatar
Ripley
Edição Limitada
Posts: 1219
Joined: 30 Jan 2009 02:10
Location: Under some mossy rock
Contact:

Re: O pátio

Postby Ripley » 07 Sep 2009 16:27

Curto e acutilante como um bisturi; o tom coloquial que está presente ao longo do texto não deixa antever a conclusão.
Final inesperado, quase arrepiante.

Com um texto curto, conseguiste manter o nível de atenção ao máximo até àquele volte-face.

Continua assim :thumbsup:
"És a metade que me é tudo." [Pedro Chagas Freitas]
---§§§---
"O amor não se percebe. Não é para perceber. O amor é um estado de quem se sente. O amor é a nossa alma. É a nossa alma a desatar. A desatar a correr atrás do que não sabe, não apanha, não larga, não compreende." [Miguel Esteves Cardoso]

User avatar
Gaminha
Edição Limitada
Posts: 1363
Joined: 10 Jun 2009 16:53
Location: Porto
Contact:

Re: O pátio

Postby Gaminha » 08 Sep 2009 10:29

azert wrote:Eh pá, este texto arrepiou-me! Gostei muito, Gaminha.


:mrgreen4nw: obrigada. Ficou melhor do que eu imaginei.

User avatar
Thanatos
Edição Única
Posts: 13870
Joined: 31 Dec 2004 22:36
Contact:

Re: O pátio

Postby Thanatos » 08 Sep 2009 12:03

Epá é uma forma estranha de suicídio. Que aconteceu ao bom velho metropolitano em hora de ponta? :biggrin:

A meio do texto pensei que estivéssemos à porta do purgatório com uma daquelas personagens chatas que sabe de tudo e conhece toda a gente e está sempre a «encaminhar» os outros. Afinal a acção desenrolava-se num pátio da Madragoa.
Não importa como, não importa quando, não importa onde, a culpa será sempre do T!

-- um membro qualquer do BBdE!

User avatar
Gaminha
Edição Limitada
Posts: 1363
Joined: 10 Jun 2009 16:53
Location: Porto
Contact:

Re: O pátio

Postby Gaminha » 08 Sep 2009 12:06

Thanatos wrote:Epá é uma forma estranha de suicídio. Que aconteceu ao bom velho metropolitano em hora de ponta? :biggrin:

A meio do texto pensei que estivéssemos à porta do purgatório com uma daquelas personagens chatas que sabe de tudo e conhece toda a gente e está sempre a «encaminhar» os outros. Afinal a acção desenrolava-se num pátio da Madragoa.


e isso significa que...? não gostaste? surpreendi-te?

User avatar
Thanatos
Edição Única
Posts: 13870
Joined: 31 Dec 2004 22:36
Contact:

Re: O pátio

Postby Thanatos » 08 Sep 2009 12:11

Gaminha wrote:
Thanatos wrote:Epá é uma forma estranha de suicídio. Que aconteceu ao bom velho metropolitano em hora de ponta? :biggrin:

A meio do texto pensei que estivéssemos à porta do purgatório com uma daquelas personagens chatas que sabe de tudo e conhece toda a gente e está sempre a «encaminhar» os outros. Afinal a acção desenrolava-se num pátio da Madragoa.


e isso significa que...? não gostaste? surpreendi-te?


Gosto dos textos que brincam com as minhas percepções. Gosto da ambiguidade. Portanto, resumindo, gostei.
Não importa como, não importa quando, não importa onde, a culpa será sempre do T!

-- um membro qualquer do BBdE!

User avatar
Gaminha
Edição Limitada
Posts: 1363
Joined: 10 Jun 2009 16:53
Location: Porto
Contact:

Re: O pátio

Postby Gaminha » 08 Sep 2009 15:27

Thanatos wrote:
Gaminha wrote:
Thanatos wrote:Epá é uma forma estranha de suicídio. Que aconteceu ao bom velho metropolitano em hora de ponta? :biggrin:

A meio do texto pensei que estivéssemos à porta do purgatório com uma daquelas personagens chatas que sabe de tudo e conhece toda a gente e está sempre a «encaminhar» os outros. Afinal a acção desenrolava-se num pátio da Madragoa.


e isso significa que...? não gostaste? surpreendi-te?



Gosto dos textos que brincam com as minhas percepções. Gosto da ambiguidade. Portanto, resumindo, gostei.


Fixe! obrigada :thumbsup:

User avatar
Gaminha
Edição Limitada
Posts: 1363
Joined: 10 Jun 2009 16:53
Location: Porto
Contact:

Re: O pátio

Postby Gaminha » 28 Sep 2009 10:54

AHAHAHAHHA foi publicado no Contos Grotescos. :clap:

Podem ver aqui.


Return to “Gaminha”




  Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 1 guest

cron