A Mão Invisível

User avatar
João Arctico
Dicionário
Posts: 537
Joined: 23 Oct 2009 23:16
Contact:

A Mão Invisível

Postby João Arctico » 06 Jul 2011 19:42

Pese embora o tempo me escasseie, por causa dum curso, aqui vai:

«A “mão invisível” da economia masturba… perdão, desculpai-me o vernáculo, digo, massaja o ego inflamadamente inflacionado do capitalismo em delírios eróticos liberais cujos sucessivos orgasmos múltiplos resultam em ratings ejaculados descontroladamente com potência tal que atingem os estados mais desprotegidos e periféricos. Algures, onde ninguém imagina, actores económicos pseudo-informais mas activamente manipuladores contemplam a cena, gritando: “Laissez faire! Laissez faire! Laissez faire!”… mas o viagra deste velho sistema não passa de uma mera bolha especulativa».

Adam Smith acordou do seu sono eterno, suando: “Que pesadelo este que eu tive. Freud explicar-me-á este delírio…”. Lá longe, Keynes soltou a sua derradeira gargalhada.
"É isto o que, de todo em todo, pretendia o autor? Não sei; é a opinião do leitor que eu dou." Jean-Paul Sartre
"Mas mesmo aquilo que a gente não se lembra de ter visto um dia, talvez se possa ver depois de algum viés da lembrança" Chico Buarque in Estorvo

User avatar
pco69
Cópia & Cola
Posts: 5488
Joined: 29 Apr 2005 23:13
Location: Fernão Ferro
Contact:

Re: A Mão Invisível

Postby pco69 » 07 Jul 2011 07:50

João Arctico wrote:Pese embora o tempo me escasseie, por causa dum curso, aqui vai:

«A “mão invisível” da economia masturba… perdão, desculpai-me o vernáculo, digo, massaja o ego inflamadamente inflacionado do capitalismo em delírios eróticos liberais cujos sucessivos orgasmos múltiplos resultam em ratings ejaculados descontroladamente com potência tal que atingem os estados mais desprotegidos e periféricos. Algures, onde ninguém imagina, actores económicos pseudo-informais mas activamente manipuladores contemplam a cena, gritando: “Laissez faire! Laissez faire! Laissez faire!”… mas o viagra deste velho sistema não passa de uma mera bolha especulativa».

Adam Smith acordou do seu sono eterno, suando: “Que pesadelo este que eu tive. Freud explicar-me-á este delírio…”. Lá longe, Keynes soltou a sua derradeira gargalhada.

Deve ser o actual livro de cabeceira do PPC :whistle:
Fenómenos desencadeantes de enfarte do miocárdio

Esforços físicos, stress psíquico, digestão de alimentos, coito, tempo frio, vento de frente e esforços a princípio da manhã.

Ou seja, é extremamente perigoso fazer sexo ao ar livre com vento de frente, após ter tomado o pequeno almoço numa manhã de inverno...


Return to “João Arctico”




  Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 3 guests

cron