Bride of Frankenstein

User avatar
Thanatos
Edição Única
Posts: 13871
Joined: 31 Dec 2004 22:36
Contact:

Bride of Frankenstein

Postby Thanatos » 20 Feb 2010 09:41

Para abrir a discussão da próxima semana deixo aqui esta pequena adaptação dos textos da wikipedia.



James Whale nasceu em 1889, vindo a falecer em 1957 tendo sido realizador de cinema, teatro e actor. Actualmente é reconhecido pelo seu trabalho dentro do género do cinema de Horror, tendo realizado Frankenstein (1931), The Old Dark House (1932), The Invisible Man (1933) e Bride of Frankenstein (1935), todos reconhecidos como clássicos do género. Whale realizou mais de uma dúzia de filmes noutros géneros, incluindo aquele que se considera ser a versão definitiva do musical, Show Boat (1936). Com o tempo desencantou-se da sua associação ao género do Horror, mas muitos dos seus filmes fora do género caíram na obscuridade.

Image

Nascido no seio duma família numerosa, em Dudley, Inglaterra, Whale cedo descobriu o seu talento artístico e estudou arte. Com o começo da Primeira Guerra Mundial, alistou-se no exército Britânico e chegou a oficial. Foi capturado pelo alemães e durante o tempo de cativeiro ganhou interesse pelo Drama. Após a libertação no fim da guerra tornou-se actor, cenógrafo e realizador. O seu sucesso na realização da peça Journey's End, em 1928 levou à sua mudança para os Estados Unidos, primeiro para dirigir a peça na Broadway e mais tarde para Hollywood onde começou a realizar filmes. Lá viveu até ao fim da sua vida, a maior parte dela na companhia do seu parceiro, o produtor David Lewis. Whale realizou uma dúzia de filmes para os estúdios Universal entre 1930 e 1936, desenvolvendo um estilo caracterizado pela influência do expressionismo alemão e por câmaras muito móveis.

Image

A homossexualidade de Whale foi muito discutida (sendo o tema dominante no biopic, Gods and Monsters) por críticos de cinema que encontram traços da mesma ao longo da sua obra, com especial preponderância no díptico Frankenstein/Bride of Frankenstein. Nas décadas de 20 e 30 alguém assumir-se abertamente como gay era quase virtualmente desconhecido, apesar disso foi assim que Whale decidiu viver tendo tido uma relação estreita com David Lewis entre 1930 e 1952. Embora não proclamasse a todo o momento a sua homossexualidade também não a escondia. Sugestões que indicam que a carreira de Whale foi cerceada devido a homofobia são afastadas pela maior parte dos críticos e estudiosos de cinema.

Image

Com o reconhecimento amplo na década de 70 da homossexualidade de Whale alguns estudiosos e críticos de cinema, notoriamente Vito Russo, encontram na figura de Pretorius, desempenhada por Ernest Thesiger, também ele declaradamente gay, uma personagem que encarna como sendo um Mefistófeles gay, uma figura sedutora e provocante, chegando ao ponto de afastar Frankenstein da sua noiva na noite de casamento para se dedicarem ao acto de criação de vida não natural.

Image

Bride of Frankenstein é um filme de 1935 e a primeira sequela de Frankenstein (1931). No elenco conta com Boris Karloff, Elsa Lanchester, Colin Clive e Ernest Thesiger.

Image

O filme começa imediatamente a partir dos eventos do anterior e baseia-se num sub-enredo do romance original. No filme, Henry Frankenstein abandona os planos de criar vida, apenas para ser novamente tentado e finalmente coagido pelo Monstro, encorajado pelo velho mentor de Henry, Dr. Pretorius, a construir uma companheira para ele.

Image

Os preparativos para a rodagem do filme começaram logo após a estreia do primeiro filme mas problemas no guião atrasaram o projecto. A rodagem de cenas principais começou em janeiro de 1935 com muito do pessoal técnico e criativo do primeiro filme a regressar para a sequela. A estreia do filme foi recebida com entusiasmo quer pela crítica, quer pelo público, embora enfrentasse alguns problemas com os corpos de censura nacionais e estatais. Desde a sua estreia a reputação do filme tem aumentado significativamente sendo considerado a obra-prima de Whale. Estudiosos contemporâneos, sabendo da homossexualidade de Whale e de outros participantes no elenco, encontraram traços de sensibilidade gay ao longo do filme, embora vários associados de Whale neguem esses traços.

Image

O estúdio considerou a sequela a Frankenstein desde as primeiras amostragens em 1931, quando se alterou o final original para permitir a Henry sobreviver. Whale inicialmente recusou realizar Bride... alegando que tinha «espremido a ideia toda». Após o sucesso de The Invisible Man, o produtor Carl Laemmle, Jr. percebeu que o único realizador possível para a sequela seria James Whale; este aproveitou-se da vantagem para persuadir o estúdio a deixá-lo realizar One More River. Whale achava que a sequela não suplantaria o original daí ter decidido fazer uma brincadeira memorável.

Image

O argumentista Robert Florey escreveu um guião inicial entitulado The New Adventures of Frankenstein – The Monster Lives! mas foi rejeitado de imediato e sem explicação no início de 1932. Foi o argumentista da Universal Tom Reed que escreveu o guião preliminar com o título The Return of Frankenstein, título esse que se manteve até ao começo das filmagens. Com a aceitação em 1933 do argumento preliminar, Reed escreveu o argumento final que foi submetido ao Hays (entidade que regulava os códigos de censura da produção cinematográfica entre 1930 e 1968). O argumento passou mas Whale queixou-se que o mesmo não prestava. Os guionistas seguintes foram L.G. Blochman e Philip MacDonald mas também o trabalho deles foi considerado insatisfatório por Whale. Em 1934 Whale pediu a John L. Balderston para trabalhar em mais uma versão e foi então que o episódio do romance em que a criatura pede uma parceira foi considerado. No romance Frankenstein cria uma parceira mas destrói-a antes de lhe dar vida. Balderston também congeminou o prólogo com Mary Shelley. Após vários meses Whale ainda não estava satisfeito com o trabalho de Balderston e entregou o projecto a William J. Hurlbut e Edmund Pearson. O guião final, combinando elementos destas versões foi submetido ao Hays em novembro de 1934.

Image

Traduzido e adaptado da Wikipedia (James Whale e Bride of Frankenstein) por R. Morgado.
Não importa como, não importa quando, não importa onde, a culpa será sempre do T!

-- um membro qualquer do BBdE!

User avatar
Samwise
Realizador
Posts: 14974
Joined: 29 Dec 2004 11:46
Location: Monument Valley
Contact:

Re: Bride of Frankenstein

Postby Samwise » 21 Feb 2010 05:04

Thanatos wrote:Bride of Frankenstein é um filme de 1935 e a primeira sequela de Frankenstein (1931). No elenco conta com Boris Karloff, Elsa Lanchester, Colin Clive e Ernest Thesiger.

O filme começa imediatamente a partir dos eventos do anterior e baseia-se num sub-enredo do romance original. No filme, Henry Frankenstein abandona os planos de criar vida, apenas para ser novamente tentado e finalmente coagido pelo Monstro, encorajado pelo velho mentor de Henry, Dr. Pretorius, a construir uma companheira para ele.


Uma pequena correcção: não, não começa. O segundo vai ao "início da lenda", salta fora da narrativa do monstro, e começa com uma conversa casual entre Lord Byron, Percy Shelley e Mary Shelley. Só quando ela se propõe a continuar o resto da história, começando onde o livro supostamente(*) termina, é que o filme retoma os eventos do primeiro. Mesmo assim, o primeiro acaba ligeiramente mais à frente no tempo em relação ao começo na narrativa no segundo, visto ser-nos mostrada a convalescença de Henry...

(*) - o filme (o primeiro) está bastante alterado em relação ao livro e o final não é excepção - o da adaptação não coincide em nada com o do romance.

---

Anyway, nice job! :tu:
Guido: "A felicidade consiste em conseguir dizer a verdade sem magoar ninguém." -

Nemo vir est qui mundum non reddat meliorem?

My taste is only personal, but it's all I have. - Roger Ebert

- Monturo Fotográfico - Câmara Subjectiva -

User avatar
Thanatos
Edição Única
Posts: 13871
Joined: 31 Dec 2004 22:36
Contact:

Re: Bride of Frankenstein

Postby Thanatos » 21 Feb 2010 09:25

Samwise, esse começo que referes é o prólogo.

A acção propriamente dita começa na sequência directa dos acontecimentos do filme anterior (usando inclusive fotogramas do filme), coisa que não era muito comum nas sequelas da Universal que pura e simplesmente ignoravam os filmes anteriores.

Note-se que a actriz, Elsa Lanchester, que interpreta Mary Shelley é a mesma que interpreta a noiva.

Se puderem ouçam o filme com o comentário de Scott McQueen que é muito elucidativo.
Não importa como, não importa quando, não importa onde, a culpa será sempre do T!

-- um membro qualquer do BBdE!

User avatar
Samwise
Realizador
Posts: 14974
Joined: 29 Dec 2004 11:46
Location: Monument Valley
Contact:

Re: Bride of Frankenstein

Postby Samwise » 22 Feb 2010 16:11

Ainda não acabei de ver o filme, mas essas questões todas sobre a homossexualidade passam despercebidas se não tiver havido a sugestão ou o aviso prévio, mas para quem já leu sobre essa questão, é virtualmente impossível ouvir alguns diálogos sem pensar nos segundos sentidos.

Até agora estou a gostar do filme. É mais emocional do que o primeiro, menos apostado no factor "horror" em alternativa ao humor, e parece levar mais longe algumas das ideias que ficaram por explorar. É engraçado que o Mel Brooks foi buscar muitos dos gags para sua paródia a este filme...

Também raparei no resumo que fizeram da história do primeiro, com imagens do original, como se fosse para não deixar os espectadores que não o haviam visto completamente às escuras. :D
Guido: "A felicidade consiste em conseguir dizer a verdade sem magoar ninguém." -

Nemo vir est qui mundum non reddat meliorem?

My taste is only personal, but it's all I have. - Roger Ebert

- Monturo Fotográfico - Câmara Subjectiva -

User avatar
Thanatos
Edição Única
Posts: 13871
Joined: 31 Dec 2004 22:36
Contact:

Re: Bride of Frankenstein

Postby Thanatos » 22 Feb 2010 18:47

Vamos ser só nós dois a discutir o filme? :unsure:
Não importa como, não importa quando, não importa onde, a culpa será sempre do T!

-- um membro qualquer do BBdE!

User avatar
annawen
Livro Raro
Posts: 1953
Joined: 18 Jan 2006 11:34
Location: Gaia
Contact:

Re: Bride of Frankenstein

Postby annawen » 22 Feb 2010 18:54

Thanatos wrote:Vamos ser só nós dois a discutir o filme? :unsure:


Eu também quero participar, mas o período de discussão é de duas semanas, não? Ainda não tive tempo de ver o filme, só no próximo fim-de-semana. Mas quem já o viu pode começar a lançar linhas de debate. Eu entrarei mais tarde.

User avatar
Samwise
Realizador
Posts: 14974
Joined: 29 Dec 2004 11:46
Location: Monument Valley
Contact:

Re: Bride of Frankenstein

Postby Samwise » 22 Feb 2010 18:55

Thanatos wrote:Vamos ser só nós dois a discutir o filme? :unsure:


Temos duas semanas pela frente. Há tempo para irem aparecendo outros "discutistas"...

----

É impressão minha ou de "Bride" não há lá muito no filme? Estou quase no fim e ainda não apareceu a mulher...

No outro post falei do Mel Brooks a propósito das "inspirações" e esqueci-me de mencionar o Branagh, que na sua versão também optou por incluir uma "monstra" como segunda criação de Frankenstein (se bem que na de Whale é mais uma joint-venture :mrgreen: ), para "acalmar os ânimos" à primeira. :twisted:
Guido: "A felicidade consiste em conseguir dizer a verdade sem magoar ninguém." -

Nemo vir est qui mundum non reddat meliorem?

My taste is only personal, but it's all I have. - Roger Ebert

- Monturo Fotográfico - Câmara Subjectiva -

User avatar
Thanatos
Edição Única
Posts: 13871
Joined: 31 Dec 2004 22:36
Contact:

Re: Bride of Frankenstein

Postby Thanatos » 22 Feb 2010 19:12

No outro post falei do Mel Brooks a propósito das "inspirações" e esqueci-me de mencionar o Branagh, que na sua versão também optou por incluir uma "monstra" como segunda criação de Frankenstein


Isso deriva precisamente do romance em que o Monstro pede uma noiva a Frankenstein e ele ainda começa a fazer uma apenas para não lhe dar a vida. O Monstro não gostou muito e depois foi o que se viu... ou por outra que não se viu porque até hoje ainda não vi uma adaptação fiel do romance da Shelley.

Ok, então adiamos a discussão para dar tempo à annawen de nos apanhar.

E o comentário do McQueen, já ouviste Samwise?
Não importa como, não importa quando, não importa onde, a culpa será sempre do T!

-- um membro qualquer do BBdE!

User avatar
MAGG
Livro Raro
Posts: 2010
Joined: 11 Sep 2009 13:26
Location: Mar de Dentro ...
Contact:

Re: Bride of Frankenstein

Postby MAGG » 22 Feb 2010 20:47

Thanatos wrote:Vamos ser só nós dois a discutir o filme? :unsure:


Nope ;) , mas só na sexta feira é que terei acesso ao filme. <_< ... ( e ao frankenstein que irei rever também).

User avatar
Anibunny
Edição Única
Posts: 2814
Joined: 10 Jun 2009 23:11
Location: Porto
Contact:

Re: Bride of Frankenstein

Postby Anibunny » 22 Feb 2010 21:41

Eu já vi o filme, mas como disseram que só íamos discutir para a semana :(

User avatar
annawen
Livro Raro
Posts: 1953
Joined: 18 Jan 2006 11:34
Location: Gaia
Contact:

Re: Bride of Frankenstein

Postby annawen » 22 Feb 2010 22:49

Acabei agora mesmo de ver o filme. Podemos começar a discuti-lo quando quiserem. :)

Ou esperamos pela MAGG. ;)

Adianto só que gostei muito. Já o tinha visto, mas gostei mais desta vez, apesar da minha cópia estar muito fraca.

User avatar
Sharky
Edição Única
Posts: 4587
Joined: 19 Jun 2008 00:04
Location: Margem Sul
Contact:

Re: Bride of Frankenstein

Postby Sharky » 22 Feb 2010 23:21

Estou a aguardar que o Grayfox me empreste via ctt :tu:

User avatar
Samwise
Realizador
Posts: 14974
Joined: 29 Dec 2004 11:46
Location: Monument Valley
Contact:

Re: Bride of Frankenstein

Postby Samwise » 22 Feb 2010 23:44

You guys (and gals) gotta be kidding me! Anda tudo a fazer cerimónia ou quê?

Em nenhum outro filme dos ciclos houve tanta gente que JÁ VIU O FILME e está à espera dos outros para começar...

E que história é essa de "podemos começar a discutir o filme quando quiserem"? Cá para mim a "discussão" começou logo no primeiro post, apesar do Thanatos insistir a pés juntos que não. :D

Não é preciso uma agenda especialmente elaborada para falar do filme. Digam o que vos vai na alma e pronto.

Eu, entretanto, já terminei de o ver. Um dos assuntos que proponho para discussão é a "seriedade" da estória, a teatralidade da encenação e a mescla de registos que parecem atropelar-se uns aos outros em determinadas sequências. Comparem por exemplo com o Nosferatu de Murnau, um filme de terror que está no limite oposto quanto ao registo humorístico...


MAGG wrote:( e ao frankenstein que irei rever também).


Ahhh, alguém que anda a fazer as coisas by the book. ;)
Guido: "A felicidade consiste em conseguir dizer a verdade sem magoar ninguém." -

Nemo vir est qui mundum non reddat meliorem?

My taste is only personal, but it's all I have. - Roger Ebert

- Monturo Fotográfico - Câmara Subjectiva -

User avatar
grayfox
Edição Única
Posts: 4203
Joined: 01 Jul 2008 16:20
Location: Braga
Contact:

Re: Bride of Frankenstein

Postby grayfox » 22 Feb 2010 23:50

Sharky wrote:Estou a aguardar que o Grayfox me empreste via ctt :tu:


ainda bem que me lembraste :unsure:
A melhor assinatura chinesa da actualidade.

User avatar
Anibunny
Edição Única
Posts: 2814
Joined: 10 Jun 2009 23:11
Location: Porto
Contact:

Re: Bride of Frankenstein

Postby Anibunny » 23 Feb 2010 00:05

Eu gostei do filme apesar de ter algumas falhas assim um bocado engraçadas: o exagerado teatralismo da encenação do lord Byron, o fim abrupto e o facto de que de noiva o filme não tem nada :pipoca: até está bem giro :) meteu-me confusão a personagem do Frankenstein, visto que no livro ele estabelece diálogos eloquentes e no filme parece um bébé que não sabe fazer nada só matar e comer. Mas como é uma adaptação pegando somente em pequenas partes do livro original, o balanço final foi positivo. À parte do lord Byron inicial, achei a própria Elizabeth e o Henry (ele não se chamava Victor???) personagens bastante afáveis e credíveis.

já dei os meus 5cents. iniciais :pipoca:


Return to “3 - Monstros”




  Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 1 guest

cron