Page 7 of 9

Re: VOLLUSPA - Antologia de Contos de Literatura Fantástica

Posted: 14 Mar 2012 19:07
by shadow_phoenix
igdrasil wrote:
Rui Ramos wrote:Gosto do preço e da lista de autores. :tu:


Eu gosto de tudo:) :whistle: lol

Ou não tivesse eu trabalhado nela desde 2008 :rolleyes:

Para mim hoje é dia para celebrar :cheers:

Estou a programar a apresentação, para que nada falte aos interessados na antologia! Espero ver por lá muita malta do BBDE (o local vai ser giro, de bom gosto, quentinho se estiver frio ou então fresquinho se este Verão antecipado continuar... em Lisboa - epah, estou a ser demasiado específico :D )!

Esta também é uma antologia do pessoal do BBDE que tem muitos representantes!;)

Agradeço toda a divulgação que possam fazer em todas as plataformas que possam usar :hug:

Estou também a trabalhar num site próprio para a antologia!


O mais tardar no fim de semana falo da antologia no blog, nas redes sociais onde estou inscrito e se tiver tempo crio o perfil do livro no goodreads. Afinal, também tenho lá um conto. :devil:

:cheers:

Re: VOLLUSPA - Antologia de Contos de Literatura Fantástica

Posted: 14 Mar 2012 19:16
by Thanatos
igdrasil wrote:Estou a programar a apresentação, para que nada falte aos interessados na antologia! Espero ver por lá muita malta do BBDE (o local vai ser giro, de bom gosto, quentinho se estiver frio ou então fresquinho se este Verão antecipado continuar... em Lisboa - epah, estou a ser demasiado específico :D )!



Eu aposto 10 na Lx Factory... :whistle:

Re: VOLLUSPA - Antologia de Contos de Literatura Fantástica

Posted: 14 Mar 2012 22:35
by Bugman
Isso será para quando? Nunca fui a um lançamento, mas também nunca tinha tido hipótese de "comentar" antecipadamente uma obra e era engraçado conjugar ambos... :unsure:

Re: VOLLUSPA - Antologia de Contos de Literatura Fantástica

Posted: 15 Mar 2012 15:40
by igdrasil
Bugman wrote:Isso será para quando? Nunca fui a um lançamento, mas também nunca tinha tido hipótese de "comentar" antecipadamente uma obra e era engraçado conjugar ambos... :unsure:


Assim que possível, digo;)

Ah, os críticos da obra têm de ir ao lançamento sob pena de ficar muito amuado com eles :whistle: :D

Thanatos wrote:
igdrasil wrote:Estou a programar a apresentação, para que nada falte aos interessados na antologia! Espero ver por lá muita malta do BBDE (o local vai ser giro, de bom gosto, quentinho se estiver frio ou então fresquinho se este Verão antecipado continuar... em Lisboa - epah, estou a ser demasiado específico :D )!



Eu aposto 10 na Lx Factory... :whistle:


Hummm.... :whistle:

Re: VOLLUSPA - Antologia de Contos de Literatura Fantástica

Posted: 15 Mar 2012 16:01
by Bugman
igdrasil wrote:Ah, os críticos da obra têm de ir ao lançamento sob pena de ficar muito amuado com eles :whistle: :D


Isso significa que se pagam bilhetes de aviao a quem vem de fora? :mrgreen: (Acabei de marcar um fim de semana em Lisboa para Maio e até fiquei roxo com o preço...)

Re: VOLLUSPA - Antologia de Contos de Literatura Fantástica

Posted: 15 Mar 2012 16:15
by igdrasil
Bugman wrote:
igdrasil wrote:Ah, os críticos da obra têm de ir ao lançamento sob pena de ficar muito amuado com eles :whistle: :D


Isso significa que se pagam bilhetes de aviao a quem vem de fora? :mrgreen: (Acabei de marcar um fim de semana em Lisboa para Maio e até fiquei roxo com o preço...)


Epah....hum...talvez não;)

E que tal esta vinheta original do João Ventura elaborada para publicitar a Vollüspa??? Quem gosta?


Os Feiticeiros Divertem-se...
João Ventura


Sulimão o Cinzento bateu á porta da casa de Rolim o Azul e entrou sem esperar resposta, ainda a tempo de ver Rolim enfiar rapidamente o livro que lia na gaveta da velha mesa de trabalho.

Sulimão saudou o feiticeiro mais velho com o ritual apropriado. Pediu-lhe em seguida uma porção de dente de dragão moído e um saquinho de erva-de-luar. Quando Rolim se dirigiu ao compartimento vizinho para satisfazer o pedido, Sulimão abriu a gaveta, retirou o livro que fez desaparecer numa algibeira da túnica e fechou a gaveta sem ruído. Rolim voltou com os ingredientes e Sulimão agradeceu e retirou-se rapidamente.

Já fora de casa e depois de dobrada a primeira esquina, Sulimão retirou o livro da algibeira e olhou a capa. “Vollüspa”, leu em voz baixa, e pensou “que feitiços secretos estarão guardados nestas páginas?”

Abriu o livro com sofreguidão, ao acaso, e sofreu um choque: as páginas estavam em branco. Folheou com pânico crescente para a frente e para trás e rapidamente concluiu que todas as páginas estavam em branco!

Na residência donde acabava de sair, Rolim, observando a cena no seu espelho mágico, ria perdidamente, vendo o resultado do feitiço para fazer desaparecer todas as letras de um livro e imaginando a frustração de Sulimão. E já tinha uma ideia para melhorar o feitiço: quando o livro fosse folheado, não só exibiria as páginas em branco, como se ouviriam gargalhadas diabólicas, capazes de fazer gelar o sangue ao ladrão mais calejado.

E agora tinha de ir comprar outra Vollüspa, mas o que se tinha divertido com a partida que pregara a Sulimão compensava bem a despesa adicional.

Re: VOLLUSPA - Antologia de Contos de Literatura Fantástica

Posted: 15 Mar 2012 16:31
by Anibunny
Hm ir a Lisboa nesta altura é mau =( Se fosse no Porto nem pensava duas vezes agora assim é complicado

Re: VOLLUSPA - Antologia de Contos de Literatura Fantástica

Posted: 15 Mar 2012 17:47
by Rui Ramos
igdrasil wrote:
Bugman wrote:
igdrasil wrote:Ah, os críticos da obra têm de ir ao lançamento sob pena de ficar muito amuado com eles :whistle: :D


Isso significa que se pagam bilhetes de aviao a quem vem de fora? :mrgreen: (Acabei de marcar um fim de semana em Lisboa para Maio e até fiquei roxo com o preço...)


Epah....hum...talvez não;)

E que tal esta vinheta original do João Ventura elaborada para publicitar a Vollüspa??? Quem gosta?


Os Feiticeiros Divertem-se...
João Ventura


Sulimão o Cinzento bateu á porta da casa de Rolim o Azul e entrou sem esperar resposta, ainda a tempo de ver Rolim enfiar rapidamente o livro que lia na gaveta da velha mesa de trabalho.

Sulimão saudou o feiticeiro mais velho com o ritual apropriado. Pediu-lhe em seguida uma porção de dente de dragão moído e um saquinho de erva-de-luar. Quando Rolim se dirigiu ao compartimento vizinho para satisfazer o pedido, Sulimão abriu a gaveta, retirou o livro que fez desaparecer numa algibeira da túnica e fechou a gaveta sem ruído. Rolim voltou com os ingredientes e Sulimão agradeceu e retirou-se rapidamente.

Já fora de casa e depois de dobrada a primeira esquina, Sulimão retirou o livro da algibeira e olhou a capa. “Vollüspa”, leu em voz baixa, e pensou “que feitiços secretos estarão guardados nestas páginas?”

Abriu o livro com sofreguidão, ao acaso, e sofreu um choque: as páginas estavam em branco. Folheou com pânico crescente para a frente e para trás e rapidamente concluiu que todas as páginas estavam em branco!

Na residência donde acabava de sair, Rolim, observando a cena no seu espelho mágico, ria perdidamente, vendo o resultado do feitiço para fazer desaparecer todas as letras de um livro e imaginando a frustração de Sulimão. E já tinha uma ideia para melhorar o feitiço: quando o livro fosse folheado, não só exibiria as páginas em branco, como se ouviriam gargalhadas diabólicas, capazes de fazer gelar o sangue ao ladrão mais calejado.

E agora tinha de ir comprar outra Vollüspa, mas o que se tinha divertido com a partida que pregara a Sulimão compensava bem a despesa adicional.


Será que corremos o mesmo risco de chegar a casa e as letras do texto desaparecerem para darem lugar a páginas em branco? ;)

Re: VOLLUSPA - Antologia de Contos de Literatura Fantástica

Posted: 15 Mar 2012 19:38
by igdrasil
Sulimão o Cinzento bateu á porta da casa de Rolim o Azul e entrou sem esperar resposta, ainda a tempo de ver Rolim enfiar rapidamente o livro que lia na gaveta da velha mesa de trabalho.

Sulimão saudou o feiticeiro mais velho com o ritual apropriado. Pediu-lhe em seguida uma porção de dente de dragão moído e um saquinho de erva-de-luar. Quando Rolim se dirigiu ao compartimento vizinho para satisfazer o pedido, Sulimão abriu a gaveta, retirou o livro que fez desaparecer numa algibeira da túnica e fechou a gaveta sem ruído. Rolim voltou com os ingredientes e Sulimão agradeceu e retirou-se rapidamente.

Já fora de casa e depois de dobrada a primeira esquina, Sulimão retirou o livro da algibeira e olhou a capa. “Vollüspa”, leu em voz baixa, e pensou “que feitiços secretos estarão guardados nestas páginas?”

Abriu o livro com sofreguidão, ao acaso, e sofreu um choque: as páginas estavam em branco. Folheou com pânico crescente para a frente e para trás e rapidamente concluiu que todas as páginas estavam em branco!

Na residência donde acabava de sair, Rolim, observando a cena no seu espelho mágico, ria perdidamente, vendo o resultado do feitiço para fazer desaparecer todas as letras de um livro e imaginando a frustração de Sulimão. E já tinha uma ideia para melhorar o feitiço: quando o livro fosse folheado, não só exibiria as páginas em branco, como se ouviriam gargalhadas diabólicas, capazes de fazer gelar o sangue ao ladrão mais calejado.

E agora tinha de ir comprar outra Vollüspa, mas o que se tinha divertido com a partida que pregara a Sulimão compensava bem a despesa adicional.[/quote]

Será que corremos o mesmo risco de chegar a casa e as letras do texto desaparecerem para darem lugar a páginas em branco? ;)[/quote]

Falei com o Rolim e ficou acordado entre nós que ele não vos faria essa maldade :tu:

Re: VOLLUSPA - Antologia de Contos de Literatura Fantástica

Posted: 15 Mar 2012 20:06
by Rui Ramos
:tu:

Re: VOLLUSPA - Antologia de Contos de Literatura Fantástica

Posted: 15 Mar 2012 21:43
by Anibunny
a Vollupsa tem capa dura ou mole?

Re: VOLLUSPA - Antologia de Contos de Literatura Fantástica

Posted: 15 Mar 2012 22:11
by igdrasil
Capa mole;)

Ainda foi equacionada a capa dura mas encarecia demais a obra...

Re: VOLLUSPA - Antologia de Contos de Literatura Fantástica

Posted: 16 Mar 2012 01:02
by Umbrae
A minha modesta contribuição:

O Leilão

As paredes de vidro do pedestal passaram de negro opaco a transparente, revelando a preciosidade que ia a leilão. Um longo murmúrio encheu a sala de magnatas da indústria da viagem especial, que salivavam para poder meter as manápulas em tamanho tesouro histórico. O leiloeiro iniciou a breve descrição do objeto:
- É com muito orgulho que a casa de leilões Orbital apresenta a última publicação de ficção, em língua portuguesa, impressa do planeta Terra. A quase lendária Vollüspa. A única sobrevivente do Grande Bombardeamento Europeu. Miraculosamente resgatada dos escombros da cidade de Lisboa por um grupo de exploradores, após o término da 3ª Guerra Mundial. O seu estado de conservação é excelente, muito em parte de ter sido conservada numa câmara homeostática, juntamente com o seu colecionador, antes de os projéteis terem destruído o Porto. São 15 contos ao total, 128 páginas do último reduto criativo anterior à Grande Guerra. A base de licitação é quarenta mil milhões de créditos.
As ofertas de licitação explodiram de tal modo que a típica compostura e ritual de um leilão foi completamente atropelada. Em pouco tempo os valores astronómicos atingiram tal ponto que conjuntos de planetas extrassolares terraformados já eram trocados pela revista. Nenhum preço era alto de mais.
A um canto, Maximiliano IV, a quarta encarnação de Maximiliano, chorava no intervalo das suas gargalhadas azedas. Há muitos séculos, antes de transferir todo o seu conteúdo cerebral para um corpo biónico imortal, perdera a oportunidade de comprar a Vollüspa por 13€.
Fora o pior erro das suas quatro vidas.

Re: VOLLUSPA - Antologia de Contos de Literatura Fantástica

Posted: 16 Mar 2012 11:14
by igdrasil
Umbrae wrote:A minha modesta contribuição:

O Leilão

As paredes de vidro do pedestal passaram de negro opaco a transparente, revelando a preciosidade que ia a leilão. Um longo murmúrio encheu a sala de magnatas da indústria da viagem especial, que salivavam para poder meter as manápulas em tamanho tesouro histórico. O leiloeiro iniciou a breve descrição do objeto:
- É com muito orgulho que a casa de leilões Orbital apresenta a última publicação de ficção, em língua portuguesa, impressa do planeta Terra. A quase lendária Vollüspa. A única sobrevivente do Grande Bombardeamento Europeu. Miraculosamente resgatada dos escombros da cidade de Lisboa por um grupo de exploradores, após o término da 3ª Guerra Mundial. O seu estado de conservação é excelente, muito em parte de ter sido conservada numa câmara homeostática, juntamente com o seu colecionador, antes de os projéteis terem destruído o Porto. São 15 contos ao total, 128 páginas do último reduto criativo anterior à Grande Guerra. A base de licitação é quarenta mil milhões de créditos.
As ofertas de licitação explodiram de tal modo que a típica compostura e ritual de um leilão foi completamente atropelada. Em pouco tempo os valores astronómicos atingiram tal ponto que conjuntos de planetas extrassolares terraformados já eram trocados pela revista. Nenhum preço era alto de mais.
A um canto, Maximiliano IV, a quarta encarnação de Maximiliano, chorava no intervalo das suas gargalhadas azedas. Há muitos séculos, antes de transferir todo o seu conteúdo cerebral para um corpo biónico imortal, perdera a oportunidade de comprar a Vollüspa por 13€.
Fora o pior erro das suas quatro vidas.


Wow;) Gostei imenso!!! :bow:

Umbrae, posso publicar a vinheta no Correio do Fantástico? Envia-me por favor a vinheta com o teu nome para correiodofantastico@gmail.com com o assunto: vinheta vollüspa! :tu:

Re: VOLLUSPA - Antologia de Contos de Literatura Fantástica

Posted: 17 Mar 2012 01:49
by Umbrae
Força