Obras portuguesas em domínio público

Obras Portuguesas em Domínio Público
User avatar
vampiregrave
Livro Raro
Posts: 1839
Joined: 11 Apr 2010 18:32
Location: Lisboa
Contact:

Re: Obras portuguesas em domínio público

Postby vampiregrave » 08 Oct 2014 09:03

Jack wrote:Importam-se que eu faça aqui uma pergunta?

Uma obra que esteja em domínio público mas que seja uma versão traduzida tem direitos de tradução a ser pagos, certo? Como é que isso funciona?


Dependerá da tradução. Se o tradutor tiver falecido há mais de 70 anos, à partida podes utilizar livremente o seu trabalho. Caso contrário, a tradução está protegida por direitos de autor. Para detalhes, só mesmo consultando a actual legislação:

CÓDIGO DO DIREITO DE AUTOR E DOS DIREITOS CONEXOS

User avatar
Jack
Manifesto
Posts: 53
Joined: 05 Jan 2014 01:33
Contact:

Re: Obras portuguesas em domínio público

Postby Jack » 09 Oct 2014 23:53

Obrigado!

Portanto, o melhor é entrar em contacto com a Tradutora e conversar directamente com ela.

User avatar
vampiregrave
Livro Raro
Posts: 1839
Joined: 11 Apr 2010 18:32
Location: Lisboa
Contact:

Re: Obras portuguesas em domínio público

Postby vampiregrave » 10 Oct 2014 08:35

Jack wrote:Obrigado!

Portanto, o melhor é entrar em contacto com a Tradutora e conversar directamente com ela.


Ou com a editora.

User avatar
Jack
Manifesto
Posts: 53
Joined: 05 Jan 2014 01:33
Contact:

Re: Obras portuguesas em domínio público

Postby Jack » 09 Sep 2015 19:42

A obra literária do Almada Negreiros já pertence ao domínio público?

Ele faleceu em 1970 no entanto encontro algumas obras dele no projecto Gutemberg e em outros projectos semelhantes ao Projecto Adamastor, por exemplo.

User avatar
vampiregrave
Livro Raro
Posts: 1839
Joined: 11 Apr 2010 18:32
Location: Lisboa
Contact:

Re: Obras portuguesas em domínio público

Postby vampiregrave » 09 Sep 2015 19:48

Jack wrote:A obra literária do Almada Negreiros já pertence ao domínio público?

Ele faleceu em 1970 no entanto encontro algumas obras dele no projecto Gutemberg e em outros projectos semelhantes ao Projecto Adamastor, por exemplo.


No caso do Gutenberg, presumo que apliquem a legislação americana, que leva em conta a data de publicação da obra, se não estou em erro. Em Portugal tenho-me regido pela data de óbito + 70 anos, que é a regra em vigor.

User avatar
Thanatos
Edição Única
Posts: 13870
Joined: 31 Dec 2004 22:36
Contact:

Re: Obras portuguesas em domínio público

Postby Thanatos » 10 Sep 2015 13:10

Temos de usar a nossa legislação, naturalmente.
Não importa como, não importa quando, não importa onde, a culpa será sempre do T!

-- um membro qualquer do BBdE!

User avatar
pco69
Cópia & Cola
Posts: 5487
Joined: 29 Apr 2005 23:13
Location: Fernão Ferro
Contact:

Re: Obras portuguesas em domínio público

Postby pco69 » 11 Sep 2015 07:51

Thanatos wrote:Temos de usar a nossa legislação, naturalmente.

Sendo o BBdE internacional :P , com membros na Holanda, Canadá e Brasil por exemplo (estejam ultimamente activos ou não :rolleyes: ),
Uma pergunta inocente.... se a sede do projecto Adamastor fosse num desses países, qual a legislação a utilizar :devil:
Fenómenos desencadeantes de enfarte do miocárdio

Esforços físicos, stress psíquico, digestão de alimentos, coito, tempo frio, vento de frente e esforços a princípio da manhã.

Ou seja, é extremamente perigoso fazer sexo ao ar livre com vento de frente, após ter tomado o pequeno almoço numa manhã de inverno...

User avatar
Thanatos
Edição Única
Posts: 13870
Joined: 31 Dec 2004 22:36
Contact:

Re: Obras portuguesas em domínio público

Postby Thanatos » 11 Sep 2015 12:58

Tecnicamente segue-se a legislação do país da sede. Que naturalmente indica que fora de portas segue-se a convenção internacional de Berna.
Não importa como, não importa quando, não importa onde, a culpa será sempre do T!

-- um membro qualquer do BBdE!

User avatar
Bugman
Edição Única
Posts: 4347
Joined: 24 Jun 2009 17:47
Location: Almada Capital
Contact:

Re: Obras portuguesas em domínio público

Postby Bugman » 11 Sep 2015 23:26

Os membros da Holanda podem andar mais sujeitos à legislação portuguesa do que parece! :P

Não sendo o bbde uma pessoa colectiva ou singular com sede efectiva, o que se usa para determinação disso? A localização do servidor, caso se possa determinar?

Pessoalmente, como as obras são de autores portugueses e todos aceitamos Portugal como origem do projecto, então acho que como o T diz, que se aplique a legislação portuguesa, mas aquelas duas questões acho pertinentes.
A PENA online | O Bug Cultural

Normalcy was a majority concept, the standard of many and not the standard of just one man. Robert Neville
O homem que obedece a Deus, não precisa de outra autoridade. Petr Chelčický
Ao mesmo tempo que ali estava tudo igual, não estava você lá, não está teu passado, não está nada. Quer dizer: só você sabe que esteve ali. A parede, os prédios, não guardam a gente. Nós só nos guardamos a nós mesmos. Só valemos nós connosco. Fora daí é literatura, é poesia, é arte. Ferreira Gullar
Yes, I am a woman of the law. And there are lots of laws. But if they don't offer us justice, then they aren't laws! They are just lines drawn in the sand by men who would stand on your back for power and glory. Sartana
"No, Señoría, no es lo mismo estar dormido que estar durmiendo, porque no es lo mismo estar jodido que estar jodiendo". Camilo Jose Cela

User avatar
pco69
Cópia & Cola
Posts: 5487
Joined: 29 Apr 2005 23:13
Location: Fernão Ferro
Contact:

Re: Obras portuguesas em domínio público

Postby pco69 » 07 Mar 2016 15:33

Tendo noção que o BBdE já foi mais frequentado que agora e tendo noção que o projecto Adamastor também já esteve mais activo, gostaria de fazer uma pergunta a quem se dedicou à obra do Haggard, "As minas de salomão".

Ver esta entrada no blog muito interessante sobre (a maioria dos tópicos) tradução:
http://www.certaspalavras.net/quando-tr ... nte-autor/

Aquando da edição Adamastor, foi lido o original de forma a que desse para comparar com a tradução do Eça?
Será que o Eça rescreveu a obra? Terá melhorado mesmo a coisa?
Fenómenos desencadeantes de enfarte do miocárdio

Esforços físicos, stress psíquico, digestão de alimentos, coito, tempo frio, vento de frente e esforços a princípio da manhã.

Ou seja, é extremamente perigoso fazer sexo ao ar livre com vento de frente, após ter tomado o pequeno almoço numa manhã de inverno...

User avatar
vampiregrave
Livro Raro
Posts: 1839
Joined: 11 Apr 2010 18:32
Location: Lisboa
Contact:

Re: Obras portuguesas em domínio público

Postby vampiregrave » 07 Mar 2016 15:44

pco69 wrote:Tendo noção que o BBdE já foi mais frequentado que agora e tendo noção que o projecto Adamastor também já esteve mais activo, gostaria de fazer uma pergunta a quem se dedicou à obra do Haggard, "As minas de salomão".

Ver esta entrada no blog muito interessante sobre (a maioria dos tópicos) tradução:
http://www.certaspalavras.net/quando-tr ... nte-autor/

Aquando da edição Adamastor, foi lido o original de forma a que desse para comparar com a tradução do Eça?
Será que o Eça rescreveu a obra? Terá melhorado mesmo a coisa?


A tradução do Eça é bastante livre ao ponto de poder ser considerada mais uma adaptação, daí o seu interesse. Baseá-mo-nos essencialmente na edição crítica da Imprensa Nacional Casa da Moeda, que inclui ambas as versões do texto (original e traduzida):

A presente edição crítica d’As Minas de Salomão, por Alan Freeland, retoma várias das questões que ao longo dos anos têm interessado os estudiosos (em número relativamente escasso, diga-se de passagem) desta tradução e do papel que nela terá tido Eça de Queirós. Seja qual for esse papel, parece inegável que o texto português, apresentado na edição em livro de 1891 como revisto por Eça, constitui uma espécie de versão livre do original inglês, versão de onde não está evidentemente ausente o inconfundível timbre estilístico queirosiano.
A circunstanciada introdução que Alan Freeland preparou para esta edição trata desta e de muitas outras questões, não deixando de colocar as Minas “em contexto”. É este um procedimento absolutamente indispensável, para entendermos as motivações de Eça, enquanto editor e sobretudo tradutor-revisor deste romance um tanto sofrível, se comparado com as magistrais criações saídas da sua pena. E a edição em simultâneo dos dois textos – o original inglês e a versão portuguesa – constitui uma adequada opção editorial para que se possa fazer uma ideia clara das diferenças entre ambos. Também por isso, esta edição crítica passa a constituir um elemento de trabalho fundamental para melhor compreendermos um âmbito do trabalho literário queirosiano que merece ser valorizado. O currículo queirosiano de Alan Freeland, aliado à sua condição de falante nativo da língua inglesa são argumentos decisivos para confirmarem a seriedade do trabalho que aqui fica.

User avatar
pco69
Cópia & Cola
Posts: 5487
Joined: 29 Apr 2005 23:13
Location: Fernão Ferro
Contact:

Re: Obras portuguesas em domínio público

Postby pco69 » 08 Mar 2016 11:07

É então realidade que, As minas de Salomão traduzido por Eça de Queirós, são mesmo uma adaptação da obra original e não uma "mera" tradução. :whistle: :pipoca:
Fenómenos desencadeantes de enfarte do miocárdio

Esforços físicos, stress psíquico, digestão de alimentos, coito, tempo frio, vento de frente e esforços a princípio da manhã.

Ou seja, é extremamente perigoso fazer sexo ao ar livre com vento de frente, após ter tomado o pequeno almoço numa manhã de inverno...

User avatar
vampiregrave
Livro Raro
Posts: 1839
Joined: 11 Apr 2010 18:32
Location: Lisboa
Contact:

Re: Obras portuguesas em domínio público

Postby vampiregrave » 08 Mar 2016 11:09

Confere. Creio que isso torna esta edição mais interessante, em especialmente para os apreciadores da obra de Eça, porque é possível identificar certos traços característicos do autor.


Return to “Projecto Adamastor”




  Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 2 guests

cron