O Mandarim - Eça de Queirós [Concluído]

Votação para a capa de O Mandarim - 2ª volta

Poll ended at 22 May 2014 11:07

1 - Versão "normal"
8
80%
2 - Versão cortada
2
20%
 
Total votes: 10

User avatar
Bugman
Edição Única
Posts: 4349
Joined: 24 Jun 2009 17:47
Location: Almada Capital
Contact:

Re: O Mandarim - Eça de Queirós [Desenvolvimento]

Postby Bugman » 23 Apr 2014 10:55

Samwise wrote:Por acaso julgo que nesta situação se justifica mostrar "mandarinas" desnudas na capa. :P Das pinturas que coloquei acima, a Impassive Mask é a que mais se adequa à obra, por diversos motivos (também é a que gosto mais, mas isso são outros quinhentos...).

E não esqueçamos isto.


Não sou um púdico, mas não respondo pelo público do Adamastor. Na minha óptica concordo com o que dizes sobre a adequação... dos joelhos para cima. Isto deixando de fora as musas do Zé Maria.

A minha primeira reacção seria ir para a "lagosta", mas não só não aprecio particularmente o marisco, como ainda acho que a imagem não se adequa bem à obra.
A PENA online | O Bug Cultural

Normalcy was a majority concept, the standard of many and not the standard of just one man. Robert Neville
O homem que obedece a Deus, não precisa de outra autoridade. Petr Chelčický
Ao mesmo tempo que ali estava tudo igual, não estava você lá, não está teu passado, não está nada. Quer dizer: só você sabe que esteve ali. A parede, os prédios, não guardam a gente. Nós só nos guardamos a nós mesmos. Só valemos nós connosco. Fora daí é literatura, é poesia, é arte. Ferreira Gullar
Yes, I am a woman of the law. And there are lots of laws. But if they don't offer us justice, then they aren't laws! They are just lines drawn in the sand by men who would stand on your back for power and glory. Sartana
"No, Señoría, no es lo mismo estar dormido que estar durmiendo, porque no es lo mismo estar jodido que estar jodiendo". Camilo Jose Cela

User avatar
vampiregrave
Livro Raro
Posts: 1840
Joined: 11 Apr 2010 18:32
Location: Lisboa
Contact:

Re: O Mandarim - Eça de Queirós [Desenvolvimento]

Postby vampiregrave » 23 Apr 2014 11:10

Bugman wrote:
Samwise wrote:Por acaso julgo que nesta situação se justifica mostrar "mandarinas" desnudas na capa. :P Das pinturas que coloquei acima, a Impassive Mask é a que mais se adequa à obra, por diversos motivos (também é a que gosto mais, mas isso são outros quinhentos...).

E não esqueçamos isto.


Não sou um púdico, mas não respondo pelo público do Adamastor. Na minha óptica concordo com o que dizes sobre a adequação... dos joelhos para cima. Isto deixando de fora as musas do Zé Maria.

A minha primeira reacção seria ir para a "lagosta", mas não só não aprecio particularmente o marisco, como ainda acho que a imagem não se adequa bem à obra.


Espera lá que que me confundiste. Refereste ao Impassive Mask, à estátua, ou a ambos? :mrgreen:

User avatar
Bugman
Edição Única
Posts: 4349
Joined: 24 Jun 2009 17:47
Location: Almada Capital
Contact:

Re: O Mandarim - Eça de Queirós [Desenvolvimento]

Postby Bugman » 23 Apr 2014 12:41

Estou a dizer que concordo com a Impassive Mask, desde que em "plano americano"(ou seja, cortada à altura dos joelhos). Não me incomoda a mim pessoalmente a questão da nudez, muito menos em contexto artístico, mas acho que em termos de imagem para o projecto não é aquilo que se pretende, e neste caso nem vejo muito bem como se relaciona com o cerne do texto (mea culpa, tenho de ir reler a obra).

Quanto à estátua... Pois tem um aspecto oriental mas também não se relaciona bem com a obra. Prometo que mais logo tiro um tempinho para ir eu próprio procurar imagens que vão mais de encontro ao que eu me lembro da obra, em vez de andar aqui a cortar no trabalho dos outros. ;)
A PENA online | O Bug Cultural

Normalcy was a majority concept, the standard of many and not the standard of just one man. Robert Neville
O homem que obedece a Deus, não precisa de outra autoridade. Petr Chelčický
Ao mesmo tempo que ali estava tudo igual, não estava você lá, não está teu passado, não está nada. Quer dizer: só você sabe que esteve ali. A parede, os prédios, não guardam a gente. Nós só nos guardamos a nós mesmos. Só valemos nós connosco. Fora daí é literatura, é poesia, é arte. Ferreira Gullar
Yes, I am a woman of the law. And there are lots of laws. But if they don't offer us justice, then they aren't laws! They are just lines drawn in the sand by men who would stand on your back for power and glory. Sartana
"No, Señoría, no es lo mismo estar dormido que estar durmiendo, porque no es lo mismo estar jodido que estar jodiendo". Camilo Jose Cela

User avatar
vampiregrave
Livro Raro
Posts: 1840
Joined: 11 Apr 2010 18:32
Location: Lisboa
Contact:

Re: O Mandarim - Eça de Queirós [Desenvolvimento]

Postby vampiregrave » 23 Apr 2014 13:47

Bugman wrote:Estou a dizer que concordo com a Impassive Mask, desde que em "plano americano"(ou seja, cortada à altura dos joelhos). Não me incomoda a mim pessoalmente a questão da nudez, muito menos em contexto artístico, mas acho que em termos de imagem para o projecto não é aquilo que se pretende, e neste caso nem vejo muito bem como se relaciona com o cerne do texto (mea culpa, tenho de ir reler a obra).

Quanto à estátua... Pois tem um aspecto oriental mas também não se relaciona bem com a obra. Prometo que mais logo tiro um tempinho para ir eu próprio procurar imagens que vão mais de encontro ao que eu me lembro da obra, em vez de andar aqui a cortar no trabalho dos outros. ;)


Se receber reclamações por falta de chicha nas nossas capas, culpo-te a ti :P

Eu leio na íntegra assim que o Sam terminar, e logo dou a minha opinião.

User avatar
Bugman
Edição Única
Posts: 4349
Joined: 24 Jun 2009 17:47
Location: Almada Capital
Contact:

Re: O Mandarim - Eça de Queirós [Desenvolvimento]

Postby Bugman » 23 Apr 2014 16:03

vampiregrave wrote:Se receber reclamações por falta de chicha nas nossas capas, culpo-te a ti :P

Eu leio na íntegra assim que o Sam terminar, e logo dou a minha opinião.


Também podemos fazer tipo o Harry Potter, uma versão com chicha e uma sem. Bom, no caso do Harry Potter era mais com e sem sombra...
A PENA online | O Bug Cultural

Normalcy was a majority concept, the standard of many and not the standard of just one man. Robert Neville
O homem que obedece a Deus, não precisa de outra autoridade. Petr Chelčický
Ao mesmo tempo que ali estava tudo igual, não estava você lá, não está teu passado, não está nada. Quer dizer: só você sabe que esteve ali. A parede, os prédios, não guardam a gente. Nós só nos guardamos a nós mesmos. Só valemos nós connosco. Fora daí é literatura, é poesia, é arte. Ferreira Gullar
Yes, I am a woman of the law. And there are lots of laws. But if they don't offer us justice, then they aren't laws! They are just lines drawn in the sand by men who would stand on your back for power and glory. Sartana
"No, Señoría, no es lo mismo estar dormido que estar durmiendo, porque no es lo mismo estar jodido que estar jodiendo". Camilo Jose Cela

User avatar
Samwise
Realizador
Posts: 14974
Joined: 29 Dec 2004 11:46
Location: Monument Valley
Contact:

Re: O Mandarim - Eça de Queirós [Desenvolvimento]

Postby Samwise » 23 Apr 2014 22:25

A estátua era mais para estabelecer o argumento da nudez e da queda para o "Seio de Vénus" na marotice do Eça - pode também contar como ideia para a capa, embora pense que não se adeque tanto em particular para um livro específico como para o plano geral.

Bugman wrote:Estou a dizer que concordo com a Impassive Mask, desde que em "plano americano"(ou seja, cortada à altura dos joelhos). Não me incomoda a mim pessoalmente a questão da nudez, muito menos em contexto artístico, mas acho que em termos de imagem para o projecto não é aquilo que se pretende,


Por acaso também pensei nesse corte (e onde faria o corte), mas o debate interno que isso gerou ainda não teve um vencedor claro - o corte faria a imagem mais sugestiva sem revelar a nudez, mas por outro lado tiraria o rosto e o olhar convidativo da rapariga para fora da imagem. Ou seja, não sei qual prefiro, sendo que as duas abordagens são escolhas possíveis.

e neste caso nem vejo muito bem como se relaciona com o cerne do texto (mea culpa, tenho de ir reler a obra).


A tentação mundana - o cerne do livro é mesmo "a tentação". Respondo com um trecho do livro, em que o Diabo tenta o narrador, Teodoro, com a seguinte argumentação (nota: o texto está sem formatação, itálicos, etc):

— Aqui está o seu caso, estimável Teodoro. Vinte mil réis mensais são uma vergonha social! Por outro lado, há sobre este globo coisas prodigiosas: há vinhos de Borgonha, como por exemplo o Romanée-Conti de 58 e o Chambertin de 61, que custam, cada garrafa, de dez a onze mil réis; e quem bebe o primeiro cálice, não hesitará, para beber o segundo, em assassinar seu pai... Fabricam-se em Paris e em Londres carruagens de tão suaves molas, de tão mimosos estofos, que é preferível percorrer nelas o Campo Grande, a viajar, como os antigos deuses, pelos céus, sobre os fofos coxins das nuvens... Não farei à sua instrução a ofensa de o informar que se mobilam hoje casas, de um estilo e de um conforto, que são elas que realizam superiormente esse regalo fictício, chamado outrora a «Bem-aventurança». Não lhe falarei, Teodoro, de outros gozos terrestres: como, por exemplo, o Teatro do Palais Royal, o baile Laborde, o Café Anglais... Só chamarei a sua atenção para este facto: existem seres que se chamam Mulheres — diferentes daqueles que conhece, e que se denominam Fêmeas. Estes seres, Teodoro, no meu tempo, a páginas 3 da Bíblia, apenas usavam exteriormente uma folha de vinha. Hoje, Teodoro, é toda uma sinfonia, todo um engenhoso e delicado poema de rendas, baptistes, cetins, flores, jóias, caxemiras, gazes e veludos... Compreende a satisfação inenarrável que haverá, para os cinco dedos de um cristão, em percorrer, palpar estas maravilhas macias; — mas também percebe que não é com o troco de uma placa honesta de cinco tostões que se pagam as contas destes querubins... Mas elas possuem melhor, Teodoro: são os cabelos cor do ouro ou cor da treva, tendo assim nas suas tranças a aparência emblemática das duas grandes tentações humanas — a fome do metal precioso e o conhecimento do absoluto transcendente. E ainda têm mais: são os braços cor de mármore, de uma frescura de lírio orvalhado; são os seios, sobre os quais o grande Praxíteles modelou a sua Taça, que é a linha mais pura e mais ideal da Antiguidade... Os seios, outrora (na ideia desse ingénuo Ancião que os formou, que fabricou o mundo, e de quem uma inimizade secular me veda de pronunciar o nome), eram destinados à nutrição augusta da humanidade; sossegue porém, Teodoro; hoje nenhuma mamã racional os expõe a essa função deterioradora e severa; servem só para resplandecer, aninhados em rendas, ao gás das soirées, — e para outros usos secretos. As conveniências impedem-me de prosseguir nesta exposição radiosa das belezas que constituem o Fatal Feminino... De resto as suas pupilas já rebrilham... Ora todas estas coisas, Teodoro, estão para além, infinitamente para além dos seus vinte mil réis por mês... Confesse, ao menos, que estas palavras têm o venerável selo da verdade!...
Guido: "A felicidade consiste em conseguir dizer a verdade sem magoar ninguém." -

Nemo vir est qui mundum non reddat meliorem?

My taste is only personal, but it's all I have. - Roger Ebert

- Monturo Fotográfico - Câmara Subjectiva -

User avatar
Samwise
Realizador
Posts: 14974
Joined: 29 Dec 2004 11:46
Location: Monument Valley
Contact:

Re: O Mandarim - Eça de Queirós [Desenvolvimento]

Postby Samwise » 23 Apr 2014 22:31

Bugman wrote:A minha primeira reacção seria ir para a "lagosta", mas não só não aprecio particularmente o marisco, como ainda acho que a imagem não se adequa bem à obra.


O problema dessa imagem em concreto é que a estátua é de um buda, e não de um Mandarim - o Mandarim que surgia nas visões de Teodoro, as pontadas da consciência pesada que o atormentavam sempre que se excedia nos prazeres mundanos.
Guido: "A felicidade consiste em conseguir dizer a verdade sem magoar ninguém." -

Nemo vir est qui mundum non reddat meliorem?

My taste is only personal, but it's all I have. - Roger Ebert

- Monturo Fotográfico - Câmara Subjectiva -

User avatar
Samwise
Realizador
Posts: 14974
Joined: 29 Dec 2004 11:46
Location: Monument Valley
Contact:

Re: O Mandarim - Eça de Queirós [Desenvolvimento]

Postby Samwise » 24 Apr 2014 23:04

Terminei a segunda fase da conversão. Já tenho um texto corrigido que se aproximará bastante da versão final, a apresentar para publicação. Correcções daqui para a frente virão por duas hipóteses: sugestões e/ou decisões que venham a ser tomadas a propósito dos "Critérios de Edição", e situações que venham a ser detectadas na revisão - que não será feita por mim.

Corri todos os estrangeirismos a itálico, sendo que a grande maioria já se apresentava nesse formato na Edição Crítica. Foi também preponderante a consulta da versão editada pelo Expresso.

Já agora, resolvi elencar os termos e expressões todas que representam estrangeirismos, e são os seguintes:

- Cognac, Champagne
- Soirée
- Table d'hôte
- Charlotte russe
- Abat-jour
- Toilette
- Baptistes
- Gentleman
- Enveloppe
- Lord
- Punch
- Paletot
- Boudoir
- Robe-de-chambre
- Coupé
- Cottage
- Boulevard
- Can-cans
- Cicerone
- Steamer
- Touriste
- Yankee
- Whist
- Poney
- Babouches
- Soutache
- Foulard
- Cocottes
- Cabine

Títulos de livros/obras/jornais, etc, apresentados em itálico, com inicial maiúscula (ex: Diário de Notícias)

A pontuação foi escrupulosamente seguida em conformidade com a Edição Crítica - até porque no caso do Eça os "dois pontos" e os "ponto-e-vírgula" são usados indistintamente, e aparecem no texto de forma algo aleatória - eu, pelo menos, não consigo perceber o critério do autor. Já tinha passado por esta experiência na revisão de As Minas de Salomão e resolvi não entrar em "malabarismos". :mrgreen:

--

A fase seguinte é tratar do ficheiro epub.
Guido: "A felicidade consiste em conseguir dizer a verdade sem magoar ninguém." -

Nemo vir est qui mundum non reddat meliorem?

My taste is only personal, but it's all I have. - Roger Ebert

- Monturo Fotográfico - Câmara Subjectiva -

User avatar
vampiregrave
Livro Raro
Posts: 1840
Joined: 11 Apr 2010 18:32
Location: Lisboa
Contact:

Re: O Mandarim - Eça de Queirós [Desenvolvimento]

Postby vampiregrave » 24 Apr 2014 23:48

Mantiveste portanto todos os estrangeirismos listados e em itálico certo? Este tem bem mais que o Minas.

Edit: Quanto ao EPUB se precisares de ajuda diz. Já temos ISBN e tudo - 978-989-8698-23-0

User avatar
Samwise
Realizador
Posts: 14974
Joined: 29 Dec 2004 11:46
Location: Monument Valley
Contact:

Re: O Mandarim - Eça de Queirós [Desenvolvimento]

Postby Samwise » 25 Apr 2014 00:16

vampiregrave wrote:Mantiveste portanto todos os estrangeirismos listados e em itálico certo? Este tem bem mais que o Minas.


Sim. Mantive os termos em estrangeiro (na Edição Crítica estão de resto todos nessa "condição") e passei para itálico os poucos casos que, sendo estrangeirismos, não estavam em itálico.

Quanto ao EPUB se precisares de ajuda diz. Já temos ISBN e tudo - 978-989-8698-23-0


Fixe. :)

Estou a "canibalizar" o teu ficheiro d' As Minas..., para servir de modelo estrutural. :mrgreen: Já não me lembrava bem do Sigil, mas não é nada complicado - acho que não vou ter problemas de maior. As formatações CSS que vêm com o ficheiro anterior devem cobrir 99% das situações que terei n' O Mandarim, creio.
Guido: "A felicidade consiste em conseguir dizer a verdade sem magoar ninguém." -

Nemo vir est qui mundum non reddat meliorem?

My taste is only personal, but it's all I have. - Roger Ebert

- Monturo Fotográfico - Câmara Subjectiva -

User avatar
vampiregrave
Livro Raro
Posts: 1840
Joined: 11 Apr 2010 18:32
Location: Lisboa
Contact:

Re: O Mandarim - Eça de Queirós [Desenvolvimento]

Postby vampiregrave » 25 Apr 2014 09:34

Samwise wrote:
Estou a "canibalizar" o teu ficheiro d' As Minas..., para servir de modelo estrutural. :mrgreen: Já não me lembrava bem do Sigil, mas não é nada complicado - acho que não vou ter problemas de maior. As formatações CSS que vêm com o ficheiro anterior devem cobrir 99% das situações que terei n' O Mandarim, creio.


Costumo criar uma cópia do word onde, através de Find & Replace introduzo as tags de parágrafo e itálico para poder copiar directamente o texto para o code view do Sigil. São os seguintes:

Find: ^p
Replace: </p>^p<p>

e

Find: italic (basta introduzir ctrl+I)
Replace: <i>^&</i>

Também costumo assegurar que a pontuação adjacente a texto em itálico, está também em itálico, depois de aplicar os replaces acima descritos.

User avatar
Samwise
Realizador
Posts: 14974
Joined: 29 Dec 2004 11:46
Location: Monument Valley
Contact:

Re: O Mandarim - Eça de Queirós [Desenvolvimento]

Postby Samwise » 25 Apr 2014 11:42

Não conhecia estas possibilidades no F&R. Pensando nas alternativas, dão um jeitão! :bow:

Também costumo assegurar que a pontuação adjacente a texto em itálico, está também em itálico, depois de aplicar os replaces acima descritos.


Isto também é bom saber. Era um pormenor a que não tinha dado atenção até agora, ou seja, não faço a mais pequena ideia de como ficou a pontuação adjacente nos casos de itálico, e o mais provável é que não estejam abrangidas pela formatação.

De futuro prestarei atenção logo na fase primária da conversão.
Guido: "A felicidade consiste em conseguir dizer a verdade sem magoar ninguém." -

Nemo vir est qui mundum non reddat meliorem?

My taste is only personal, but it's all I have. - Roger Ebert

- Monturo Fotográfico - Câmara Subjectiva -

User avatar
vampiregrave
Livro Raro
Posts: 1840
Joined: 11 Apr 2010 18:32
Location: Lisboa
Contact:

Re: O Mandarim - Eça de Queirós [Desenvolvimento]

Postby vampiregrave » 29 Apr 2014 11:51

É só para dizer que gosto bastante da capa temporária do teu ficheiro EPUB :mrgreen:

Image

User avatar
Samwise
Realizador
Posts: 14974
Joined: 29 Dec 2004 11:46
Location: Monument Valley
Contact:

Re: O Mandarim - Eça de Queirós [Desenvolvimento]

Postby Samwise » 29 Apr 2014 13:27

É melhor não submetermos a imagem à votação para a capa, ou ainda temos uma surpresa... ^_^
Guido: "A felicidade consiste em conseguir dizer a verdade sem magoar ninguém." -

Nemo vir est qui mundum non reddat meliorem?

My taste is only personal, but it's all I have. - Roger Ebert

- Monturo Fotográfico - Câmara Subjectiva -

User avatar
vampiregrave
Livro Raro
Posts: 1840
Joined: 11 Apr 2010 18:32
Location: Lisboa
Contact:

Re: O Mandarim - Eça de Queirós [Desenvolvimento]

Postby vampiregrave » 29 Apr 2014 13:43

Samwise wrote:É melhor não submetermos a imagem à votação para a capa, ou ainda temos uma surpresa... ^_^


Acho que é mais uma certeza :rotfl:


Return to “Obras Concluídas”




  Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 3 guests

cron