Aspas e Travessão - O Caso dos Pensamentos

User avatar
Bugman
Edição Única
Posts: 4347
Joined: 24 Jun 2009 17:47
Location: Almada Capital
Contact:

Aspas e Travessão - O Caso dos Pensamentos

Postby Bugman » 10 Aug 2015 14:48

Como tarefa de Verão estou a rever a Morgadinha, que qualquer dia é morgada e viúva.

A dúvida que aqui tenho prende-se com a aparição no texto de pensamentos de personagens, que o autor faz preceder de travessão. Houve quem sugerisse que eu considerasse o uso de aspas (francesas?) para indicar estes pensamentos e os distinguir do discurso directo.

Como não me parece ser uma questão de substaancia (falta-me o circunflexo neste teclado) do texto, mas mais de estilo, deixo à consideração dos autores já "publicados" a indicação de como usar.

No exemplo abaixo seria a expressão destacada que ficaria entre aspas. Exemplo:
Nestas curvas das estradas sorri sempre de longe ao viajante, cansado e aborrido, que pela primeira vez as trilha, uma prometedora esperança.
— Dali verei talvez o termo do caminho — pensa ele.
Mas quantas vezes, ao aproximar-se, esta esperança lhe foge!
A PENA online | O Bug Cultural

Normalcy was a majority concept, the standard of many and not the standard of just one man. Robert Neville
O homem que obedece a Deus, não precisa de outra autoridade. Petr Chelčický
Ao mesmo tempo que ali estava tudo igual, não estava você lá, não está teu passado, não está nada. Quer dizer: só você sabe que esteve ali. A parede, os prédios, não guardam a gente. Nós só nos guardamos a nós mesmos. Só valemos nós connosco. Fora daí é literatura, é poesia, é arte. Ferreira Gullar
Yes, I am a woman of the law. And there are lots of laws. But if they don't offer us justice, then they aren't laws! They are just lines drawn in the sand by men who would stand on your back for power and glory. Sartana
"No, Señoría, no es lo mismo estar dormido que estar durmiendo, porque no es lo mismo estar jodido que estar jodiendo". Camilo Jose Cela

User avatar
Bugman
Edição Única
Posts: 4347
Joined: 24 Jun 2009 17:47
Location: Almada Capital
Contact:

Re: Aspas e Travessão - O Caso dos Pensamentos

Postby Bugman » 10 Aug 2015 15:48

Um segundo caso para debate, que tem o condão de meter uma intervenção do narrador no meio do pensamento.
Cada vez portanto se lhe radicava mais funda a crença de que não seria por muito tempo que se demoraria ali.
— Os emolientes do doutor — pensava ele, enquanto sua tia falava — serão eficazes para quem os puder sofrer sem enjoo, mas para mim...
No entretanto sentou-se.
A PENA online | O Bug Cultural

Normalcy was a majority concept, the standard of many and not the standard of just one man. Robert Neville
O homem que obedece a Deus, não precisa de outra autoridade. Petr Chelčický
Ao mesmo tempo que ali estava tudo igual, não estava você lá, não está teu passado, não está nada. Quer dizer: só você sabe que esteve ali. A parede, os prédios, não guardam a gente. Nós só nos guardamos a nós mesmos. Só valemos nós connosco. Fora daí é literatura, é poesia, é arte. Ferreira Gullar
Yes, I am a woman of the law. And there are lots of laws. But if they don't offer us justice, then they aren't laws! They are just lines drawn in the sand by men who would stand on your back for power and glory. Sartana
"No, Señoría, no es lo mismo estar dormido que estar durmiendo, porque no es lo mismo estar jodido que estar jodiendo". Camilo Jose Cela

User avatar
vampiregrave
Livro Raro
Posts: 1839
Joined: 11 Apr 2010 18:32
Location: Lisboa
Contact:

Re: Aspas e Travessão - O Caso dos Pensamentos

Postby vampiregrave » 10 Aug 2015 18:15

Em geral tenho visto duas abordagens:

1) Seguir o original.

2) Aplicar aspas. Pegando no teu exemplo:

Nestas curvas das estradas sorri sempre de longe ao viajante, cansado e aborrido, que pela primeira vez as trilha, uma prometedora esperança.
«Dali verei talvez o termo do caminho», pensa ele.
Mas quantas vezes, ao aproximar-se, esta esperança lhe foge!

User avatar
Bugman
Edição Única
Posts: 4347
Joined: 24 Jun 2009 17:47
Location: Almada Capital
Contact:

Re: Aspas e Travessão - O Caso dos Pensamentos

Postby Bugman » 11 Aug 2015 10:54

Sim, mas vamos uniformizar ou deixar ao critério do autor original?

Coisas como esta, que em nada alteram o sentido do texto ou a expressividade, não me incomoda que se uniformize, porque acaba por nos dar alguma identidade. Estou aberto à discussão, mas entretanto vou tomar atenção, no que falta da Confissão de Lúcio, do que se fez nessa obra.
A PENA online | O Bug Cultural

Normalcy was a majority concept, the standard of many and not the standard of just one man. Robert Neville
O homem que obedece a Deus, não precisa de outra autoridade. Petr Chelčický
Ao mesmo tempo que ali estava tudo igual, não estava você lá, não está teu passado, não está nada. Quer dizer: só você sabe que esteve ali. A parede, os prédios, não guardam a gente. Nós só nos guardamos a nós mesmos. Só valemos nós connosco. Fora daí é literatura, é poesia, é arte. Ferreira Gullar
Yes, I am a woman of the law. And there are lots of laws. But if they don't offer us justice, then they aren't laws! They are just lines drawn in the sand by men who would stand on your back for power and glory. Sartana
"No, Señoría, no es lo mismo estar dormido que estar durmiendo, porque no es lo mismo estar jodido que estar jodiendo". Camilo Jose Cela

User avatar
vampiregrave
Livro Raro
Posts: 1839
Joined: 11 Apr 2010 18:32
Location: Lisboa
Contact:

Re: Aspas e Travessão - O Caso dos Pensamentos

Postby vampiregrave » 11 Aug 2015 11:06

Bugman wrote:Sim, mas vamos uniformizar ou deixar ao critério do autor original?

Coisas como esta, que em nada alteram o sentido do texto ou a expressividade, não me incomoda que se uniformize, porque acaba por nos dar alguma identidade. Estou aberto à discussão, mas entretanto vou tomar atenção, no que falta da Confissão de Lúcio, do que se fez nessa obra.


Creio que até agora tenho seguido as edições originais, mas é um caso em que não vejo problema em aplicar um critério mais moderno, até porque facilita a diferenciação entre falas e pensamentos. Posso também verificar em edições mais recentes da Morgadinha qual o critério adoptado.


Return to “Critérios de Edição e Revisão”




  Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 2 guests

cron