Hoje não…

User avatar
Drops
Dicionário
Posts: 709
Joined: 04 Jan 2005 03:49
Location: somewhere over the rainbow
Contact:

Hoje não…

Postby Drops » 05 Feb 2005 00:37

Hoje não… não tenho sorrisos, não tenho paciência. Estou revoltada, sofro da injustiça de não poder ainda ser independente, a injustiça de ter que me calar sempre, para não ferir os que me rodeiam, mato-me a mim mesma, e nem sequer consigo chorar. Quero gritar mas… hoje não.
Hoje não posso dar respostas tortas porque estás sensível, mas é hoje que sou injustiçada e devia responder à letra. Hoje não posso tentar ser feliz porque precisas de mim aqui, mas é hoje que eu estou pronta a abraçar a felicidade. Hoje não posso voltar um passo atrás para não te desiludir, mas mãe, é hoje que tenho coragem para perder mais um ano da minha vida e tentar a felicidade de outra maneira. Hoje não posso ser eu para evitar conflitos, mas como é que eu deixo de ser eu? Hoje não posso ouvir música porque não te apetece barulho, está bem, eu ligo os headphones no máximo mas não te incomodo…
Hoje não posso sair para dar um passeio porque precisas que te faça uns recados, mas é hoje que estou a asfixiar. Hoje não posso ter amigos porque não gostas deles, mas ele SÃO meus amigos, estão lá sempre, que tens tu contra quem me quer bem? Hoje não posso lutar pelo amor, apenas porque não, mas que é a vida sem amor? Hoje não posso ter uma opinião porque não a vais ouvir, mas porquê? Hoje não posso deitar-me tarde porque… não tens motivo, só porque tu não queres, mas não tenho sono, apetece-me aproveitar o que a noite tem para me dar! Hoje não posso dormir até mais tarde porque te incomoda eu ficar na cama depois de te levantares, mas preciso do aconchego dos cobertores, porque não tenho o abraço do amor… Afinal o que é que eu posso fazer? O que é que eu posso pensar? O que é que eu posso dizer? O que é que eu posso sentir?
Se eu morresse agora ias chorar da dor de me perderes, sem saberes que terias sido tu a matar-me com os teus “hoje não!” assim vais-me corroendo por dentro, um pedacinho de cada vez, vou-me isolando na minha conchinha, longe dos amigos, longe do amor, confinada à tua presença imposta por ti mesma… sinto-me a chegar à beira de um abismo, a um estado de ruptura, sinto-me a desfazer como o gelo fino que começa a quebrar… vou-me afundar e não consigo combater isto… socorro meu amor, não me digas que hoje não, porque é hoje que eu preciso.
(04/02/2005)
"I'm not crazy I'm just a little unwell..."

Return to “Drops”




  Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 2 guests

cron