Page 1 of 1

Vontade de ser poeta

Posted: 02 May 2005 21:25
by Drops
Hoje tinha vontade de ser poeta, para que as palavras fluíssem soltas pelo papel à velocidade que me surgem na alma, tenho vontade de voar, de me esconder do mundo para pensar, para crescer, para ser feliz.
Queria dedilhar uma melodia bela, numa guitarra, e com ela mostrar à vida a poesia que não escrevi, mas senti.
Queria ter um papagaio que ondulasse ao sabor do vento e me contasse a história dos lugares longínquos de onde chegou esse vento.
Queria aprender a ouvir aquilo que não me dizes, e dizer-te as palavras certas, mas das palavras certas só conheço o silêncio.
Queria conseguir ensinar-te o meu silêncio, porque assim as palavras seriam sempre as certas, e nada se iria perder no vazio, porque eu e tu saberíamos sempre… em silêncio.

03/04/2003

Re: Vontade de ser poeta

Posted: 09 May 2005 17:45
by Samwise
Drops,

O que eu gosto mais de ler nos teus contos é a incerteza com que olhamos para as frases quando estamos a meio delas... que palavra irás usar para terminar as ideias...
Quase sempre fico agradavelmente surpreendido com o que leio.

Tu brincas às frases como quem junta peças de lego. E consegues construir momentos realmente agradáveis. Mesmo quando os textos são pessimistas (este, por acaso, não é muito).

:ttu:

Sam

Re: Vontade de ser poeta

Posted: 09 May 2005 18:43
by Drops
:blush: :blush: :blush:

Obrigada... :) :) :)

Re: Vontade de ser poeta

Posted: 09 May 2005 19:09
by Cerridwen
Este texto tinha-me passado completamente despercebido.. :unsure:

Está muito engraçado, parece ter um "ritmo próprio". Comecei a ler e quando dei por mim, já tinha lido o texto todo. E no entanto, algumas palavras ainda me ecoavam na cabeça. Quase como o que aconte com um refão de uma música de que gostamos. :)

Re: Vontade de ser poeta

Posted: 17 May 2005 19:38
by Drops
Cerridwen wrote: Comecei a ler e quando dei por mim, já tinha lido o texto todo. E no entanto, algumas palavras ainda me ecoavam na cabeça. Quase como o que aconte com um refão de uma música de que gostamos. :)

Já não sei com que intenção ou disposição o escrevi... se que estava "enterrado" com uma dedicatória num livro de biologia de uma amiga minha :D
É algo que me acontece com muita frequência... escrevo tudo de um trago, e depois quem lê, lê tudo de uma só vez sem parar para respirar ;)

Enfim, obrigada Cerridwen.