Elegia

User avatar
Thanatos
Edição Única
Posts: 13871
Joined: 31 Dec 2004 22:36
Contact:

Elegia

Postby Thanatos » 23 Feb 2009 12:19

<!--fonto:Times New Roman--><span style="font-family:Times New Roman"><!--/fonto--><!--sizeo:3-->[size=100]<!--/sizeo-->Quero rosas na minha campa, flores de jasmim, perfumes do Oriente. Os soldados morrem na dúvida se o Paraíso os aguarda mas para mim não há dúvidas: espera-me o doce calor da terra, molhada, porosa, inquieta.<!--sizec-->[/color]<!--/sizec--><!--fontc-->[/color]<!--/fontc-->

<!--fonto:Times New Roman--><span style="font-family:Times New Roman"><!--/fonto--><!--sizeo:3-->[size=100]<!--/sizeo--> <!--sizec-->[/color]<!--/sizec--><!--fontc-->[/color]<!--/fontc-->

<!--fonto:Times New Roman--><span style="font-family:Times New Roman"><!--/fonto--><!--sizeo:3-->[size=100]<!--/sizeo-->Não quero discursos nem bandas a tocar, apenas uma festa de amigos com sandes e cerveja. E que digam: ali vai quem soube viver.<!--sizec-->[/color]<!--/sizec--><!--fontc-->[/color]<!--/fontc-->

<!--fonto:Times New Roman--><span style="font-family:Times New Roman"><!--/fonto--><!--sizeo:3-->[size=100]<!--/sizeo--> <!--sizec-->[/color]<!--/sizec--><!--fontc-->[/color]<!--/fontc-->

<!--fonto:Times New Roman--><span style="font-family:Times New Roman"><!--/fonto--><!--sizeo:3-->[size=100]<!--/sizeo-->As torres do Império Financeiro erguem-se para o Céu mas é no ventre da Terra que se cravam temerosamente. E todos aqueles manequins passam pelas luzes e pelo som como nevoeiro desvanecido aos fortes raios do Febo. Lustros passam pelas Casas dos usurários e nada deixam intacto. O pó consome-os e esquece-os numa voragem imparável. O ciclo termina e abate-se ponderosamente. Fecham-se os portões. Que novidade surgirá?<!--sizec-->[/color]<!--/sizec--><!--fontc-->[/color]<!--/fontc-->

<!--fonto:Times New Roman--><span style="font-family:Times New Roman"><!--/fonto--><!--sizeo:3-->[size=100]<!--/sizeo--> <!--sizec-->[/color]<!--/sizec--><!--fontc-->[/color]<!--/fontc-->

<!--fonto:Times New Roman--><span style="font-family:Times New Roman"><!--/fonto--><!--sizeo:3-->[size=100]<!--/sizeo-->É tempo de vos agradecer e deste palco me retirar. Não queiram de mim nada mais.<!--sizec-->[/color]<!--/sizec--><!--fontc-->[/color]<!--/fontc-->
Não importa como, não importa quando, não importa onde, a culpa será sempre do T!

-- um membro qualquer do BBdE!

User avatar
Thanatos
Edição Única
Posts: 13871
Joined: 31 Dec 2004 22:36
Contact:

Re: Elegia

Postby Thanatos » 23 Feb 2009 12:34

White Rabbit wrote:What's up? É ficção, certo?


:mrgreen4nw: Of course. Escusam de encomendar já a coroa e marcar a festa! Ainda vão ter de me aturar mais um bocadinho.
Não importa como, não importa quando, não importa onde, a culpa será sempre do T!

-- um membro qualquer do BBdE!

User avatar
Lazy Cat
Livro Raro
Posts: 1619
Joined: 14 Jun 2005 22:37
Location: no cu de judas, atrás do sol posto. or so they say...
Contact:

Re: Elegia

Postby Lazy Cat » 23 Feb 2009 12:39

Mas se calhar podiamos ir atancando as sandochas... hm? =P
Image
Image When I'm sad, I stop being sad and be awesome instead. True story

User avatar
Thanatos
Edição Única
Posts: 13871
Joined: 31 Dec 2004 22:36
Contact:

Re: Elegia

Postby Thanatos » 23 Feb 2009 12:42

Lazy Cat wrote:Mas se calhar podiamos ir atancando as sandochas... hm? =P


:lol2: E estive para escrever sandes de fiambre mas depois lembrei-me dos vegetarianos... :rolleyes:

Escusado será dizer que este saiu-me de rajada (pra variar) inspirado, go figure, no Adagio de Albinoni.
Não importa como, não importa quando, não importa onde, a culpa será sempre do T!

-- um membro qualquer do BBdE!

User avatar
Thanatos
Edição Única
Posts: 13871
Joined: 31 Dec 2004 22:36
Contact:

Re: Elegia

Postby Thanatos » 23 Feb 2009 13:10

White Rabbit wrote:
Thanatos wrote:
White Rabbit wrote:What's up? É ficção, certo?


:mrgreen4nw: Of course. Escusam de encomendar já a coroa e marcar a festa! Ainda vão ter de me aturar mais um bocadinho.



Inda bem, já tava a ficar assustada... :mrgreen4nw:
É que como as coisas que escrevo são sempre reais, pensei que... :pcorn:


:mrgreen4nw: Bem, mais tarde ou mais cedo este texto passará de ficção a realidade. Não tenho intenção de ficar cá para candelabro.
Não importa como, não importa quando, não importa onde, a culpa será sempre do T!

-- um membro qualquer do BBdE!

User avatar
Ripley
Edição Limitada
Posts: 1219
Joined: 30 Jan 2009 02:10
Location: Under some mossy rock
Contact:

Re: Elegia

Postby Ripley » 23 Feb 2009 14:59

Thanatos wrote:<!--fonto:Times New Roman--><span style="font-family:Times New Roman"><!--/fonto--><!--sizeo:3-->[size=100]<!--/sizeo-->Não quero discursos nem bandas a tocar, apenas uma festa de amigos com sandes e cerveja. E que digam: ali vai quem soube viver.<!--sizec-->[/color]<!--/sizec--><!--fontc-->[/color]<!--/fontc-->


Um funeral à irlandesa ... seria esta provavelmente a banda sonora adequada:

"És a metade que me é tudo." [Pedro Chagas Freitas]
---§§§---
"O amor não se percebe. Não é para perceber. O amor é um estado de quem se sente. O amor é a nossa alma. É a nossa alma a desatar. A desatar a correr atrás do que não sabe, não apanha, não larga, não compreende." [Miguel Esteves Cardoso]

User avatar
azert
Edição Única
Posts: 2705
Joined: 14 Sep 2007 12:30
Location: Braga
Contact:

Re: Elegia

Postby azert » 23 Feb 2009 16:03

Não percebo que possa ter o Adagio de Albinoni a ver com este texto! :rolleyes: O tom imperioso e cheio de vigor em que está escrito, não se coaduna com o da peça musical.
Gostei muito especialmente da imagem da terra inquieta.


Espero que esta Elegia faça parte das "Memórias" e que possamos fruir em breve outras delicatessen como esta. :biggrin:
Image Image

Pedro Farinha
Edição Única
Posts: 3298
Joined: 03 Apr 2005 00:07
Contact:

Re: Elegia

Postby Pedro Farinha » 23 Feb 2009 21:43

Também gostei. Tem a força de se saber que se morre como um bravo. Fez-me lembrar os funerais de News Orleans onde todos dançam no funeral cantando a alegria de terem privado com o falecido.

Madame Butterfly
Manifesto
Posts: 65
Joined: 05 Dec 2009 23:29
Contact:

Re: Elegia

Postby Madame Butterfly » 14 Dec 2009 00:57

Thanatos wrote:<!--fonto:Times New Roman--><span style="font-family:Times New Roman"><!--/fonto--><!--sizeo:3-->[size=100]<!--/sizeo-->Não quero discursos nem bandas a tocar, apenas uma festa de amigos com sandes e cerveja. E que digam: ali vai quem soube viver.<!--sizec-->[/color]<!--/sizec--><!--fontc-->[/color]<!--/fontc-->



Gostei muito do texto, lembraste-me um amigo americano (vegetariano, por sinal :biggrin: ) que me contava que um dia quando morresse, gostava que todos os amigos se juntassem num concerto e fumassem charros, não queria um funeral convencional e não queria sobretudo ninguém triste. Curiosamente, foi também o primeiro "amigo-escritor" que conheci :rolleyes:
A diversidade dos teus textos surpreende-me e agrada-me :wink:

User avatar
Thanatos
Edição Única
Posts: 13871
Joined: 31 Dec 2004 22:36
Contact:

Re: Elegia

Postby Thanatos » 16 Dec 2009 12:45

azert wrote:Não percebo que possa ter o Adagio de Albinoni a ver com este texto! :rolleyes: O tom imperioso e cheio de vigor em que está escrito, não se coaduna com o da peça musical.(...)



Normalmente quem não calça os sapatos dos outros raramente consegue descortinar as relações entre uma coisa e outra.

Referi a inspiração para o texto por mera curiosidade, não esperava que alguém chegasse à ligação, muito menos alguém com um pensamento tão literal quanto o teu. :wink:

Há tempos li uma escritora a dizer que o que a tinha inspirado a escrever um romance de fantasia tinha sido uma receita culinária. A forma como o nosso cérebro relaciona elementos aparentemente díspares é muito difícil de entender. Por isso que existem psiquiatras. E livros a «explicar» os sonhos.

@Madame Butterfly: foi precisamente essa ideia do teu amigo americano que tentei passar. Detesto e em certa medida até acho hipócrita, toda a tristeza que se vê/sente/ouve num velório. Não é suposto que vamos todos para um sítio melhor, segundo as tradições religiosas? Então porquê a dor? Só se for porque estamos invejosos por o tipo já se ter visto livre deste vale de lágrimas. :biggrin:
Não importa como, não importa quando, não importa onde, a culpa será sempre do T!

-- um membro qualquer do BBdE!


Return to “Thanatos”




  Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 1 guest

cron