Página em Branco

User avatar
Samwise
Realizador
Posts: 14973
Joined: 29 Dec 2004 11:46
Location: Monument Valley
Contact:

Página em Branco

Postby Samwise » 26 Sep 2005 11:29

"I wish I was blank..."
The Smashing Pumpkins in "Blank"

Página em Branco

Esta página foi intencionalmente deixada em branco.

Na verdade, agora que já tem estas palavras escritas, esta página não está totalmente em branco.

A intenção original mantém-se, contudo; esta página foi incluída no livro de modo a apresentar-se em branco.

Se reflectirmos um pouco mais sobre este assunto, chegaremos facilmente à conclusão que esta é uma intenção sem qualquer nexo, um capricho do editor, uma teimosia impraticável. Basta a publicação ser impressa em papel amarelado para que esta página em branco deixe de ser uma página em branco.

Note que não temos absolutamente nada contra páginas impressas em papel branco. Apenas julgamos que o amarelado como fundo não fere tanto a vista. Teríamos então uma página em amarelo. Ou em cinzento… ou em qualquer outra cor….

Mas peço desculpa, estamos a divagar. Já estamos a pensar nos trocadilhos da língua portuguesa. A página em branco é em branco não por causa da sua cor mas por causa do seu conteúdo. Ou melhor, da sua falta de conteúdo, como é a intenção desta página que está a ler.

Note que não temos igualmente nada contra páginas preenchidas. A prova disso está nas páginas que se seguem a esta página em branco (e ainda são uma trezentas e tal). As restantes páginas deste livro estão quase totalmente preenchidas. São elas, aliás, a razão da existência desta página em branco.

Mas, afinal de contas, para que existe, então, esta página em branco?

Em primeiro lugar porque parece ser prática corrente na maioria das publicações literárias. Não quisemos ficar atrás das tendências do mercado.

Em segundo lugar por uma questão de comodidade. Passamos a explicar: muitas vezes, quando determinado indivíduo compra um livro, fá-lo com a intenção de oferecer esse livro a outro indivíduo. Neste contexto, a página em branco é utilizada para deixar uma dedicatória.

Sim, sim, aqueles parágrafos curtos tipo "Para a Rute com amor", "Guilhermina, porque os olhos são o espelho da alma" ou até versos mais elaborados, "Jasmim, nunca esquecerei os momentos no teu jardim."

Também esta nobre razão nos levou a deixar aqui esta página em branco.

Poderá o leitor fazê-lo logo a seguir a este texto chato.

Reafirmamos, portanto, a nossa intenção de deixar esta página intencionalmente em branco.

Por esta altura o leitor estará certamente a pensar por que razão não deixámos a página realmente em branco, sem qualquer palavra. Teria sido infinitamente mais simples. E tem toda a razão! Para mais não teria de perder tanto tempo a ler este texto infeliz e nós não teríamos retirado tanto do branco a esta página em branco.

Agora que já escrevemos tanta coisa também não vale a pena voltarmos atrás. Temos algum orgulho no nosso trabalho, no fim de contas.

Pedimos sinceras desculpas pelo espaço que roubamos a qualquer possível dedicatória que esteja na mente do proprietário deste livro.

Não o iremos incomodar mais com esta idiotice (se bem que se já leu até aqui é porque se sentiu motivado para tal), e passaremos então ao espaço para a dedicatória.

Fim da página que foi intencionalmente deixada em branco.

Espaço para a dedicatória:

.
.
.
.
.
.
.
.
.

Assinatura (convém que seja legível, para se ao fim de alguns anos o destinatário se tiver esquecido...): ________________________

Data: ____/_____/_________





Nota: Esta página em branco não é uma piada. Seria verdadeiramente insultuoso considerá-la como tal. Esta página em branco é uma página em branco tão séria e branca como todas as outras páginas em branco publicadas nos outros livros todos onde existem páginas em branco. Piada, piada seria agora o resto do livro estar todo em branco.

Nota II: Se não tiver tido espaço para acabar a sua dedicatória, não fique desconsolado. No final do livro, antes da contracapa, existe uma outra página em branco. Tão em branco quanto esta.

SamW :mrgreen:
Guido: "A felicidade consiste em conseguir dizer a verdade sem magoar ninguém." -

Nemo vir est qui mundum non reddat meliorem?

My taste is only personal, but it's all I have. - Roger Ebert

- Monturo Fotográfico - Câmara Subjectiva -

User avatar
Venom
Encadernado a Couro
Posts: 488
Joined: 01 Jan 2005 03:17
Contact:

Re: Página em Branco

Postby Venom » 26 Sep 2005 13:54

:lol!: :lol!: :rotfl: :lol!: :lol!: Comentarios para quê? :ttu:
no sci-fi masterpiece depicts an AI that, upon coming online and searching its database in an effort to better understand mankind, responds by shouting, “You guys are awesome! We should get nachos!

User avatar
Samwise
Realizador
Posts: 14973
Joined: 29 Dec 2004 11:46
Location: Monument Valley
Contact:

Re: Página em Branco

Postby Samwise » 26 Sep 2005 16:30

Estava-se mesmo a ver que ia haver

Outra página que foi intencionalmente deixada em branco

Em primeiro lugar esperamos que tenha gostado do livro que acabou de ler.

Pode utilizar esta segunda página em branco para acabar a dedicatória que iniciou na primeira página deixada em branco. Isto no caso de terem sobrado palavras por dizer, e no caso de ter escrito uma dedicatória, é claro.

Agora que leu o livro e que provavelmente está satisfeito e reconfortado com a sua leitura, podemos desvendar as verdadeiras razões para a existência destas duas páginas intencionalmente deixadas em branco.

De facto, as razões apresentadas para tal situação, na primeira página em branco, eram falsidades.

Não cabe na cabeça de ninguém (e muito menos não cabe numa página em branco) colocar-se uma página em branco num livro por uma questão de tendência de mercado. Imitar não é uma situação viável. O que está a dar é inovar.

Também não faz sentido deixar uma página em branco apenas para poder ser escrita uma dedicatória. Poderá o proprietário do livro fazê-lo junto da informação editorial, naquela página onde diz o ISBN e a tiragem da edição, por exemplo.

"ISBN: 525-5410-111
1ª Edição: 20 de Março de 1942
Tiragem Inicial: 1.000

Miquelina, és a razão da minha existência,
do Marco, que te ama.

Copyright Livros do Brasil, todos os direitos reservados"

Até que não está mal pensado, hã? Diga lá de sua justiça…

Estas duas páginas em branco foram colocadas neste livro para que nos possamos orgulhar delas. São páginas em branco diferentes de quaisquer outras páginas em branco algumas vez impressas (ou não impressas, para sermos exactos).

Nestas páginas em branco encontramos palavras, frases, parágrafos, acentuação. Encontramos sujeitos e predicados, verbos, adjectivos, substantivos, advérbios e muitos, muitos artigos. Encontramos até... Oh... figuras de estilo (se não sabe onde eles estão, azar, também não somos nós que lhe vamos indicar).

São páginas em branco como estas que farão com que as outras editoras corem de raiva por não terem pensado na ideia antes.

Mas... desculpe-nos caro leitor. Estamos certamente a aborrecê-lo com assuntos que não lhe dizem respeito.

Há uma outra razão para termos tido o atrevimento de reduzir o branco nestas páginas a uma mera insignificância: a injustiça com que o índice normalmente trata as páginas em branco.

Nunca, em situação alguma, observámos uma página em branco a aparecer num índice. "Capítulo I" sim, "Primeira Parte" sim, "Prefácio" às vezes, "Posfácio" idem, "Capa" uma ou outra vez (embora não consigamos descortinar para quê. Quem terão sido as inteligências que pensaram nesse assunto, perguntamo-nos)... agora "Página em Branco"? Nunca.

Apostamos que antes de ler esta frase, o leitor já foi a correr olhar para o índice. Surpresa. Duas páginas em branco. "Página em branco I.... pág. 5" e "Página em Branco II.... pág 347". Touché!

Fim da segunda página intencionalmente deixada em branco (não se preocupe, não há mais espaço neste livro para um terceira página intencionalmente deixada em branco. Na melhor das hipóteses editaremos uma errata ao livro com mais uma página intencionalmente deixada em branco.)

Espaço para acabar a dedicatória iniciada na primeira página intencionalmente deixada em branco:
.
.
.
.
.
.

Nota: Isto é mesmo o fim. Acabou-se. Finito. THE END. Não há mais livro e não há mais branco. O único espaço vazio que vai encontrar agora é um espaço na sua cabeça preenchido com tristeza de ter acabado o livro. Pode dobrar a contracapa e guardá-lo na estante. Aproveite e vá tomar um cafezinho, para relaxar. Até qualquer dia. Pode ser que numa próxima oportunidade nos resolvamos a incluir nos livros mais páginas intencionalmente deixadas em branco. Quem sabe se entre capítulos…

Nota II: Pomos a nossa mão direita no fogo (e a esquerda também, se quiser) em como nunca mais vai olhar para uma página em branco com tanta indiferença como tem estado a fazer até agora. Congratulamo-nos por termos mudado um bocadito da sua mentalidade.


SamW


P.S. Não se preocupem ... esta é mesmo o último capítulo desta saga. Agora vou-me dedicar a coisas mais produtivas (:mrgreen:).
Obrigado pelos comentários, Venom e ThUnDDeR. Sabe sempre bem ouvir agum feedback.
Guido: "A felicidade consiste em conseguir dizer a verdade sem magoar ninguém." -

Nemo vir est qui mundum non reddat meliorem?

My taste is only personal, but it's all I have. - Roger Ebert

- Monturo Fotográfico - Câmara Subjectiva -

User avatar
Samwise
Realizador
Posts: 14973
Joined: 29 Dec 2004 11:46
Location: Monument Valley
Contact:

Re: Página em Branco

Postby Samwise » 22 Jun 2006 16:21

:D As festinhas sabem bem... :bow:

Acho que na altura estava a passar o olhos por um desses PDF's onde são enfiados alguns manuais de informática... e que têm essa mensagem curiosíssima a aparecer de vez em quando: "this page was intentionally left blank".

Diga-se que a frase, dado o seu contexto, faz todo o sentido... se efectivamente essas páginas estivessem todas em branco, o leitor ficaria na dúvida de não estaria, por erro ou omissão, nada a faltar no manual!

E depois pensei: como posso eu gozar com esta situação...



Sam
Guido: "A felicidade consiste em conseguir dizer a verdade sem magoar ninguém." -

Nemo vir est qui mundum non reddat meliorem?

My taste is only personal, but it's all I have. - Roger Ebert

- Monturo Fotográfico - Câmara Subjectiva -

User avatar
Aignes
Enciclopédia
Posts: 858
Joined: 05 Jan 2006 23:59
Contact:

Re: Página em Branco

Postby Aignes » 29 Jun 2006 23:21

Li o 1º texto na e-zine e gostei da sequela...

e é bem verdade que vou olhar para as páginas em branco (que sempre me irritaram) de outra maneira :D
«The force that through the green fuse drives the flower
Drives my green age; that blasts the roots of trees
Is my destroyer.
And I am dumb to tell the crooked rose
My youth is bent by the same wintry fever.»

User avatar
Samwise
Realizador
Posts: 14973
Joined: 29 Dec 2004 11:46
Location: Monument Valley
Contact:

Re: Página em Branco

Postby Samwise » 03 Jul 2006 10:18

Irritam-te as páginas em branco? :lol: A mim sempre me deram um certo jeito! (kidding...)

Obrigado pelo comentário.

Sam
Guido: "A felicidade consiste em conseguir dizer a verdade sem magoar ninguém." -

Nemo vir est qui mundum non reddat meliorem?

My taste is only personal, but it's all I have. - Roger Ebert

- Monturo Fotográfico - Câmara Subjectiva -

Lord Wimsey
Dicionário
Posts: 548
Joined: 29 Nov 2005 21:01
Location: Aveiro
Contact:

Re: Página em Branco

Postby Lord Wimsey » 03 Apr 2007 22:56

está delicioso, ó sam o sensato gamgee.


Return to “Samwise”




  Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 1 guest

cron