Page 20 of 22

Re: José Saramago

Posted: 20 Jan 2011 14:10
by Arsénio Mata
Já alguém reparou que o Saramago tinha aquele aspecto de velho sarcástico, cínico e desiludido com tudo e muitas vezes até a sua escrita é assim, mas no entanto é capaz de escrever as mais bonitas estórias de amor no meio de toda aquela miséria que se vai passando nos seus livros...

Re: José Saramago

Posted: 20 Jan 2011 14:22
by Bugman
Desculpa, só o aspecto? :twisted: Vais ver que "Freud diria" que era uma forma de projectar os seus desejos!... :whistle:

Bom agora passando ao registo sério: acho que uma coisa nao invalida a outra uma vez que se relacionam em planos diferentes. A acidez do Saramago estava mais dirigida à sociedade como um todo. O facto de ser capaz de "aturar" uma mulher com ele, a forma como trocou também de mulheres a meio da vida, mostram que no fundo era mais um ser pequenino à procura de quem o aturasse. Isso só por si deveria dizer que por baixo daquela carapaça de anormal, repousava um ser banal, que só queria ser amado. E, já agora, que tinha jeito para as letras.

Re: José Saramago

Posted: 20 Jan 2011 14:33
by Arsénio Mata
Alguma vez perdes uma oportunidade de bater no homem? É que até mete impressão. Talvez devesses arranjar outro hobby...

Re: José Saramago

Posted: 20 Jan 2011 14:49
by Bugman
Que posso dizer... Nasci assim :angel:

Prometo para breve desenvolvimentos sobre isso! Em jeito de antecipaçao digamos que o "Ensaio sobre a lucidez" promete. :bbde:

De resto, por entre o mal que eu digo e o endeusamento que outros fazem, o nível de opiniao média ainda anda pelo médio alto! :catfight:

Re: José Saramago

Posted: 20 Jan 2011 16:25
by Tzimbi
Bugman wrote:Bom agora passando ao registo sério: acho que uma coisa nao invalida a outra uma vez que se relacionam em planos diferentes. A acidez do Saramago estava mais dirigida à sociedade como um todo. O facto de ser capaz de "aturar" uma mulher com ele, a forma como trocou também de mulheres a meio da vida, mostram que no fundo era mais um ser pequenino à procura de quem o aturasse. Isso só por si deveria dizer que por baixo daquela carapaça de anormal, repousava um ser banal, que só queria ser amado. E, já agora, que tinha jeito para as letras.


É este o único tipo de insulto gratuito que tens a dizer sobre o Saramago?
É a isto que chamas "dizer mal"?
E estás orgulhoso, não?
É patético.

Sandra

Re: José Saramago

Posted: 20 Jan 2011 16:54
by Anibunny
Boa Bugman, enfureceste a Tzimbi <_<
Anyway concordo contigo Arsénio, apesar de muitas vezes Saramago parecer insatisfeito creio que as suas obras são das mais bonitas (fazem-nos reflectir sobre muita coisa) Acho que nunca detestei um fim escrito pelo Saramago, adorei o fim do Intermitências, o do Ricardo Reis, já para não falar do Memorial do Convento :) No meio de tanta desgraça os fins conseguem trazer sempre algo mais para o nosso espírito.

Re: José Saramago

Posted: 20 Jan 2011 17:22
by Samwise
Acho que o Bugman perdeu momentaneamente o "link" com a realidade, racionalidade e razoabilidade... :P

A minha questão é a seguinte: com que base de proximidade e conhecimentos se fala assim de uma pessoa? É que, não havendo uma, essas afirmações não passam de insultos impulsivos relativamente fáceis de elaborar e sem qualquer valor/interesse prático.

Re: José Saramago

Posted: 20 Jan 2011 22:35
by Bugman
Quando por uma vez até estava a tentar dizer bem do homem, começam logo a bater. Leiam lá bem o que o Arsénio escreveu, e leiam bem o sentido do que escrevi novamente, mas devagarinho e a respirar fundo nas palavras fortes...

Agora que o fizeram, vou tentar explicar-me.


Por partes: a questão da vida privada, não foi atirada como insulto. Aparentemente não atingi o objectivo que era demonstrar que ele vivia no aconchego do lar, na sua intimidade, no local onde não levantava máscaras, as "bonitas estórias de amor" que transporta para as suas obras. Disso não tenho dúvida! Aliás até acredito que no aconchego do lar fosse um encanto de pessoa, porque senão a Pilar tinha-o mandado dar uma curva. Conseguimos concordar todos com isto?

Fazendo o reverso da medalha, se ele não estivesse disposto a amar e ser amado, certamente que, se ela não se afastasse afastava-se ele. Conseguimos concordar também com isto?

Se a resposta for afirmativa a ambas as questões, então está aí o que significa "aturar" (e posso chamar de novo atenção para o facto de o verbo se encontrar entre aspas?) um mulher, uma esposa. E durante alguns anitos, parece... É preciso também escrever-se o reverso, que ela o "aturou" a ele, para que não se firam susceptibilidades, ou já está suficientemente implícito?

Quanto à carapaça, sejamos francos, a vida pública do homem está bem mais perto do "sarcástico, cínico e desiludido com tudo" e como tal julgar que pode dizer o que quer, como quer. Ironicamente, agora que penso nisso, a minha atitude para com ele, e como cereja no topo do bolo, aquilo que vocês não parecem gostar que eu (lhe) faça!

Quanto aos finais das histórias dele, a minha opinião está sobejamente explicitada noutros posts, para me estar a repetir...

Re: José Saramago

Posted: 21 Jan 2011 13:50
by Samwise
Bugman, tu até podes ter tido uma intenção "mais leve" por detrás daquelas palavras, como pareces ter demonstrado nesta tua explicação posterior (que foi escrita com muito mais cuidado e menos pressa - e que não fere nenhuma susceptibilidade), mas, seja qual for a perspectiva com que olhe para elas, o que vejo sempre é uma série de farpas desdenhosas doseados no meio de uma suposta ideia/opinião sobre uma vida privada. É o que salta ferozmente à vista a partir da terceira frase.

Já fiz o que pediste (ler a mensagem - e mais as do Arsénio - com atenção e meditar) e não consigo mudar de opinião. Olha tu agora para as duas mensagens que escreveste, a dita cuja e mais esta última, e diz-me se não achas que há uma diferença radical. Não só no modo como expões as questões, mas também naquilo que fazes as palavras significarem.

Re: José Saramago

Posted: 21 Jan 2011 15:11
by grayfox
não percebo quando é que este fórum se tornou um bando de virgens ofendidas

Re: José Saramago

Posted: 21 Jan 2011 15:27
by Bugman
Obviamente que me encontro contaminado pelo facto de ter sido eu a escrever, portanto vais-me desculpar não conseguir concordar contigo. Obviamente que há uma diferença, um não passa de um comentário, no outro tenho de explicar o que escrevi, quase que palavra a palavra. No que faço as palavras significarem não há diferença rigorosamente nenhuma! Aliás, se a minha intenção inicial fosse simplesmente ofender, posso assegurar que nunca tinha havido a segunda mensagem, afinal não tenho de me explicar aqui, mas achei que o deveria fazer.

Quanto ao que escrevi, e suportando-me apenas no que escrevi:
Menciono a relação duradoura que teve com a Pilar e que teve uma primeira mulher (<<[...]capaz de "aturar" uma mulher com ele, a forma como trocou também de mulheres a meio da vida[...]">>) e sirvo-me disso para demonstrar que, no campo dos afectos, Saramago é como cada um de nós, uma pessoa apaixonada e que procura alguém ("no fundo era mais um ser pequenino à procura de quem o aturasse").
Na questão da carapaça, constato com agrado que um "aspecto de velho sarcástico, cínico" pode ser encarado como um elogio, mas que "carapaça" não pode, jamais em tempo algum, ser usado como metáfora para aspecto...

Parece-me ser bem mais relevante o facto de ser público o desapreço que tenho pela figura. Se eu fosse um desconhecido, ou um adorador, parece-me que as vozes iradas seriam sobejamente menos. E algumas talvez menos exaltadas...

Re: José Saramago

Posted: 21 Jan 2011 16:56
by Samwise
grayfox wrote:não percebo quando é que este fórum se tornou um bando de virgens ofendidas


:rolleyes:

Desde quando é que este fórum se tornou num local em que não pode haver manifestações de desagrado pela mensagens colocadas por outros foristas?

Bugman wrote:Obviamente que me encontro contaminado pelo facto de ter sido eu a escrever, portanto vais-me desculpar não conseguir concordar contigo. Obviamente que há uma diferença, um não passa de um comentário, no outro tenho de explicar o que escrevi, quase que palavra a palavra. No que faço as palavras significarem não há diferença rigorosamente nenhuma! Aliás, se a minha intenção inicial fosse simplesmente ofender, posso assegurar que nunca tinha havido a segunda mensagem, afinal não tenho de me explicar aqui, mas achei que o deveria fazer.


Obviamente que há uma diferença. O que eu referi foi precisamente o facto de haver formas e formas de fazer passar uma mesma mensagem. Não sei qual foi a tua intenção - até acredito que não tenha sido ofensiva -, mas torno a discordar de ti quanto à necessidade de um esclarecimento. Acho que fizeste bem em prestá-lo. Se a tua primeira mensagem tivesse sido escrita com o tom e o cuidado do esclarecimento, acredito que nem a Tzimbi nem eu nos teríamos manifestado.

Parece-me ser bem mais relevante o facto de ser público o desapreço que tenho pela figura. Se eu fosse um desconhecido, ou um adorador, parece-me que as vozes iradas seriam sobejamente menos. E algumas talvez menos exaltadas...


Bem, as vozes iradas em resposta foram... uma (ou duas, se considerarmos que a Anibunny estava irada). Eu não estou irado nem exaltado. E não penso que isso seja uma condição necessária para manifestar o meu desagrado em relação a um texto teu ou de qualquer outra pessoa.

Re: José Saramago

Posted: 21 Jan 2011 17:30
by Arsénio Mata
Bugman wrote:Quanto aos finais das histórias dele, a minha opinião está sobejamente explicitada noutros posts, para me estar a repetir...


A tua opinião sobre o autor também está sobejamente explicitada noutros posts, o que não te impede de que sempre que se fala no homem venhas com o punhal na mão, sempre pronto a atacar, diminuir e ridicularizar. Talvez te devesses concentrar mais a discutir a literatura do homem, seria sem dúvida mais construtivo e interessante. Além de que, ao teres estas atitudes me parece que estás a fazer algo que criticas naquele que parece ser o teu arqui-inimigo, ou seja, estás constantemente a atacar o teu ódio de estimação, muitas vezes sem conhecimento de causa e sem outro motivo que não a mesquinhez.

Bugman wrote:e sirvo-me disso para demonstrar que, no campo dos afectos, Saramago é como cada um de nós, uma pessoa apaixonada e que procura alguém ("no fundo era mais um ser pequenino à procura de quem o aturasse").


Se te consideras um ser pequenino fala por ti, mas não vejo como é que uma pessoa apaixonada e que procura alguém seja sinónimo de um ser pequenino à procura de alguém que o aturasse.


Bugman wrote:Na questão da carapaça, constato com agrado que um "aspecto de velho sarcástico, cínico" pode ser encarado como um elogio, mas que "carapaça" não pode, jamais em tempo algum, ser usado como metáfora para aspecto...


Em sítio algum eu disse que o homem era Deus, ao contrário de ti, que vês nele o demónio, e realmente acho que ele tinha esse aspecto (que neste caso até o atribui mais psicologicamente do que fisicamente.) Obviamente não era um elogio, porque eu admito que ele pudesse ter defeitos.

grayfox wrote:não percebo quando é que este fórum se tornou um bando de virgens ofendidas


Se fores ali ao tópico da Antologia vais descobrir que foi no dia 15 de Janeiro, por volta das 12:35.

Re: José Saramago

Posted: 21 Jan 2011 17:33
by grayfox
Samwise wrote:
Desde quando é que este fórum se tornou num local em que não pode haver manifestações de desagrado pela mensagens colocadas por outros foristas?



Uma vez que não faço parte da administração e tu sim, essa pergunta de ti para mim não faz sentido.

Arsénio Mata wrote:Se fores ali ao tópico da Antologia vais descobrir que foi no dia 15 de Janeiro, por volta das 12:35.


Se tinhas alguma coisa a dizer sobre esse assunto dizias na altura própria, agora que o assunto foi encerrado não percebo o que isso tem a ver com o que esta a ser aqui discutido, e acima de tudo o que tu tens a ver com isso.

Re: José Saramago

Posted: 21 Jan 2011 17:49
by Sharky