Page 1 of 1

Equívoco

Posted: 26 Aug 2010 20:09
by Pedro Farinha
O ódio era tanto que lhe cravei a faca no peito e lhe rasguei as carnes. Foi só na aflição da dor que percebi que o futuro cadáver era eu.

O sangue escorreu morno e aqueceu-me a alma.

Re: Equívoco

Posted: 27 Aug 2010 02:13
by Arsénio Mata
Genial! :bow: :bow: :bow:
Com poucas palavras crias um texto fortíssimo , cheios de significados. Gostei mesmo muito.

Re: Equívoco

Posted: 27 Aug 2010 18:10
by Ripley
Subscrevo o que disse o Arsénio.
Usaste as palavras como recurso imagético (como fazes habitualmente - e habitualmente bem) e criaste uma cena noir de sangue e espelhos.

---§§§---

Pelo rasgão na carne o espírito escapou-se. Virou-se para trás e olhou o corpo dilacerado. Que pena!
Lá teria que procurar outro, prosseguindo uma viagem velha de séculos.

Um dia talvez conseguisse encontrar quem o matasse - a ele e não apenas ao corpo que habitava.