Sara

Pedro Farinha
Edição Única
Posts: 3298
Joined: 03 Apr 2005 00:07
Contact:

Sara

Postby Pedro Farinha » 16 Jan 2010 20:29

Encostei os meus lábios aos teus e senti o teu calor voluptuoso e entrar em mim. A tua língua. O eco da tua respiração na minha boca. O abraço quente invadiu-me o corpo todo em anseios de prazer. Despiste-me e colocaste as tuas mãos nos meus seios, que eu sempre me queixara de serem pequenos e não grandes e firmes como os teus, mas que tu me mostraras como eram do tamanho exacto para encher as tuas mãos.

Já deitadas, abraçamo-nos e apertamo-nos uma contra a outra, os sexos gémeos encostados e as minhas mãos a tentarem perfurar-te a pele das costas tamanha foi a ânsia de ser parte de ti, ou de te fazer parte de mim.

Beijei as finas pétalas que coroam o teu sexo, estimulando-as com a língua em carícias furtivas até ver o teu corpo a arquear-se para mim e os murmúrios ininteligíveis que se soltam da tua boca. A felicidade suprema é sentir que te dei prazer. O meu êxtase sempre foi sentir o teu.
Ontem, na minha cama, Sara.


Hoje o nosso amor, como os demais, já pode ser escrito num papel, atestado e comprovado em cartório, com os nossos nomes entrelaçados e a minha letra redonda e infantil sob a tua elegante e esguia. Pode ser só a porcaria de um papel Sara, eu sei que é o que pensas. Mas será a porcaria do nosso papel. Igual às porcarias dos papéis dos demais.


E amanhã, num amanhã qualquer, o nosso amor poderá dar frutos, sob a forma de gente. O riso de uma criança poderá encher o nosso lar e nós enchermos-lhe a vida de risos. Gostava que fosse um rapaz, nem que fosse para calar a voz de todos aqueles que nos dizem que faz-nos falta um homem em casa.


P.S. Sara, se não nos deixarem adoptar eu engravido do David, ele já disse que me fazia o favor.

urukai
Edição Única
Posts: 3232
Joined: 07 Aug 2008 23:35
Location: Lisboa
Contact:

Re: Sara

Postby urukai » 21 Jan 2010 22:29

Li a primeira frase e fui atraído pelo itálico do latim no fim do texto.
Não li mais nada e aflorou-se-me um sorriso ao rosto. Fiquei espantado por haver cartas que valem pelos seus apêndices, independentemente do resto.


Return to “Pedro Farinha”




  Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 2 guests

cron