Podem banir, a liberdade essa ninguém corta

franciscomarques
Dicionário
Posts: 519
Joined: 06 Sep 2005 11:14
Location: Tomar-Portugal
Contact:

Podem banir, a liberdade essa ninguém corta

Postby franciscomarques » 25 Mar 2006 15:06

O que diria Voltaire no estado em que estamos no mundo literário actual, de certo o mesmo que escreveu no seu brilhante livro "Cândido", somos pedintes tal como na altura dele ainda o somos e continuaremos a ser.

É triste escutar que só pelo simples facto de exercer o único direito que ainda não foi cortado aos poetas e escritores que como eu são banidos de exercer a liberdade de edição, o direito à indignação, direito constitucional.

O dia mundial da poesia, alguém sabe para que serve? ouve alguma coisa institucional? eu apenas me insurgi contra isso e para isso baniram-me de escrever, não será nossa obrigação como pensadores, porque escritor deve o ser, é essa uma das suas principais funções, pensar e fazer pensar os leitores, voltando a Voltaire, ele sim um pensador, e nessa obra brilhante que recomendo, exercita a humanidade através da ironia a pensar que por vezes e agora como nunca é preciso a lutar como numa guerra contra esta inercia e este deixa andar que minou e mina a arte mais bela de todas a escrita.

Mas já que apenas eu e um poeta que nesse dia mundial da poesia que apenas serve para nada, esse poeta com seus poemas em pano e em locais visiveis fez mais que todos os dias mundiais e todos esses que pensam que a escrita deve apenas servir para libertar o ego, como escape das suas stressantes profissões, mas não é, escrever é um oficio em que as editoras com seus parametros de cinzentismos e mercantilismo cortam os seres que usam a palavra como arma de pensamento e de fazer os leitores seres culturais e pensadores.

A esse nobre poeta que falou em palavras as letras da raiva que afecta quem não pode nem deixam editar dedico estas palavras de apoio.

FM

Return to “franciscomarques”




  Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 1 guest

cron