Letras especiais...

User avatar
Leo Turilli
Edição Limitada
Posts: 1167
Joined: 29 Oct 2007 18:39
Location: Lisboa
Contact:

Re: Letras especiais...

Postby Leo Turilli » 24 Sep 2010 21:24


Eu sou tão bom a falar das vidas dos outros
Há sempre um conselho a dar p'rás vidas dos outros
Nada é eterno e se aguentarmos todo o mal tem fim
É fácil ter calma quando a alma não me dói a mim
Eu sou tão bom a tornar todo o mal inerte
Se é aos outros que lhes custa que o passado aperte
Mas quando a inquietude vem toda para o meu lado
Deita-se, desnuda e não desgruda até me ter vergado

É tão simples quando estou de fora
A ver passar as nuvens pelo ar
Aplaudir, rever-me e concluir
Que eu também já lá estive e...
Já soube ultrapassar
Só a mim é que ninguém me entende
E a minha dor não tem como acabar
Ai quão melhor era acordar um dia
E ter as vidas dos outros todas em meu lugar

As vidas dos outros nunca me soam mal
Veêm problemas no que é no fundo normal
Ai se eles soubessem como é viver assim
As vidas dos outros são tão simples para mim

Eu sou tão bom a falar das vidas dos outros
Sempre me sei comportar nas vidas dos outros
Volta, revolta, o melhor está para vir
Solta tudo agora, não demora, tornas a sorrir
Eu são tou bom a apagar qualquer mau momento
Se é aos outros que lhes bate à porta o sofrimento
Mexe, remexe, alguma coisa hás-de encontrar
A solução é procurar

Eu sou tão bom a falar
Eu sou tão bom a cantar
Eu sou tão bom a contar as vidas dos outros
Eu sou tão bom a falar
Eu sou tão bom a curar
Tudo menos o meu próprio mal

As vidas dos outros nunca me soam mal
Veêm problemas no que é no fundo normal
Ai se eles soubessem como é viver assim
As vidas dos outros são tão simples para mim

User avatar
Sharky
Edição Única
Posts: 4587
Joined: 19 Jun 2008 00:04
Location: Margem Sul
Contact:

Re: Letras especiais...

Postby Sharky » 26 Sep 2010 16:47

:rolleyes:

urukai
Edição Única
Posts: 3232
Joined: 07 Aug 2008 23:35
Location: Lisboa
Contact:

Re: Letras especiais...

Postby urukai » 27 Sep 2010 22:11

Que poema magnífico!

The Sound of Silence

Hello darkness, my old friend,
I've come to talk with you again,
Because a vision softly creeping,
Left it's seeds while I was sleeping,
And the vision that was planted in my brain
Still remains
Within the sound of silence.
In restless dreams I walked alone
Narrow streets of cobblestone,
'neath the halo of a street lamp,
I turned my collar to the cold and damp
When my eyes were stabbed by the flash of a neon light
That split the night
And touched the sound of silence.

And in the naked light I saw
Ten thousand people, maybe more.
People talking without speaking,
People hearing without listening,
People writing songs that voices never share
And no one dare
Disturb the sound of silence.

"fools" said i, "you do not know
Silence like a cancer grows.
Hear my words that I might teach you,
Take my arms that I might reach you."
But my words like silent raindrops fell,
And echoed
In the wells of silence

And the people bowed and prayed
To the neon God they made.
And the sign flashed out it's warning,
In the words that it was forming.
And the sign said, "the words of the prophets

Are written on the subway walls
And tenement halls."
And whisper'd in the sounds of silence.

Nem sou nada de concertos mas dava uma unha do dedo grande do pé para ter estado aqui:
http://www.youtube.com/watch?v=bwuqtvpul6I

isabel
Brochura
Posts: 26
Joined: 14 Dec 2009 06:34
Location: Braga
Contact:

Re: Letras especiais...

Postby isabel » 03 Jan 2012 05:24

Ambas da Laura Marling
esta do segundo album I Speak Because I Can (2010)
Rambling Man

Oh naive little me
asking what things you have seen
and you're vulnerable in your head
you'll scream and you'll wail untill you're dead


Creatures veiled by night
following things that aren't right
and they're tired and they need to be led
but you'll scream and wail till you're dead

But give me to a rambling man
let it always be known that i was who i am

Beaten, battered, and cold
my children will live just to grow old

but if i sit here and weep
i'll be blown over by the slightest of breeze

And the weak need to be led
and the tender are carried to their bed
and its a pale and cold affair
i'll be damned if i'll be found there
But give me to a rambling man
let it always be known that i was who i am

It's funny how the first chords you come to
are the minor notes that come to serenade you
and it's hard to accept yourself as someone
you don't desire
as someone you don't want to be

Oh give me to a rambling man
let it always be known that i was who i am
oh give me to a rambling man
let it always be known that i was who i am

E esta do terceiro
A creature I don't know (2011)
Sophia

O I have been wandering
where I have been pondering
where I've been lately
is no concern of yours
who's been touching my skin
who have I been letting
shy and tired, eyed am I today

I'm wounded by dust
all I have been wondering
where I have been pondering
where I've been lately
is no concern of yours
who's been touching my skin
who have I been letting
shy and tired, eyed am I today

Sometimes I sit, sometimes I stare
sometimes they look and sometimes I don't care
rarely I weep, sometimes I must
I'm wounded by dust

When the bell toll
when the bell gon' chime
you better call
for your woman up high
and when the bell tolls
for your last day
you'll be getting down
on your knees to pray
I'm a good woman and I never did say
whatever it was that you did that day
I'm not a woman that's goin to place blame
but you said that it was coming on judgement day

Now Sophia
I'm wounded by dust

When the bell toll,
when the bell gon' chime
you better call
for your woman up high
and when the bell tolls
for your last day,
you'll be getting down
on your knees to pray
I'm a good woman and I never did say
whatever it was that you did that day
I'm not a woman that's goin to place blame
but you said that it was coming on judgement day

Now Sophia
I'm wounded by dust
now Sophia
"Estrangeiro aqui como em toda a parte"

User avatar
Leo Turilli
Edição Limitada
Posts: 1167
Joined: 29 Oct 2007 18:39
Location: Lisboa
Contact:

Re: Letras especiais...

Postby Leo Turilli » 07 Jan 2012 19:50

Não é propriamente "especial" (mas sim :O ) e, como não sei qual é a política do forum quanto aos "palavrões", vai em spoiler:

Deus, Pátria e Família

B Fachada

Spoiler! :
Faz sinal ao galo vencedor
Que esta dança é arriscada
Vai pela crista não vás num bom cantor
Que a cantiga está mal parada

Portugal está para acabar
É deixar o cabrão morrer
Sem a pátria para cantar
Sobra um mundo para viver
Chegam flores do estrangeiro
Já escolhemos o coveiro
Por mim é para queimar
Mas não quero exagerar

Não à glória nacional
Não á força não letal
Já não canto sobre amores
Nem me perco no recheio
É que em terra de amadores
Basta ter o pau a meio

Eu não sei português
E que se foda Portugal
Eu canto em fachadês
A minha língua paternal

Impotência cultural
Nem que fossem 100 Lisboas
Cidadão é animal
E eu faço isto é para pessoas

Estou farto de ser fraco
Vou lutar pela desordenação
É hora do boicote
Já não chega a abstenção
Chegar ali tem que doer
Tamanha a piça do poder
Comer no rabo de meninas
Nos herbívoros é que estão as vitaminas

Faz sinal ao galo vencedor
Que esta dança é arriscada
Vai pela crista não vás num bom cantor
Que a cantiga está mal parada

Eu não sei português
E que se foda Portugal
Eu canto em fachadês
A minha língua paternal

Partiste a cama
Gostas mais do chão
Se não fosse amor
Ninguém diria que é paixão
Dormir a meias
Já faz parte de acordar
Coisas feiras não vais ter que as procurar
Passo a tarde no piano
A trabalhar o desengano
A estrofe avança o refrão é para rezar
Que tu é que és a deusa deste lar

Faz sinal ao galo vencedor
Que esta dança é arriscada
Vai pela crista não vás num bom cantor
Que a cantiga está mal parada

Portugal vai rebentar
É deixar o cabrão sofrer
Sem a pátria para queimar
Há mais tempo para viver
Chegam flores entre as estrangeiras
Mas 3 tristes parideiras
Que venham cá curtir
Já que não há nada para partir

Não à força nacional
Não à glória não letal
Já não há cú para doutores
Que o pau fica-me sempre a meio
Que em terra de amadores
Basta ter algum paleio

Eu não sou português
E que se foda Portugal
Eu canto em fachadês
A minha língua paternal

Traz no colo uma missão
Fiz a cama dos teus pais
Passo a boca
Tiro a roupa
Nunca quis saber demais
Dás-me o outro lado
Para não estragares o penteado
Eu estou sossegado
Ninguém quer mais que ser um pai babado
Ninguém quer mais que ser um pai babado

User avatar
Bugman
Edição Única
Posts: 4348
Joined: 24 Jun 2009 17:47
Location: Almada Capital
Contact:

Re: Letras especiais...

Postby Bugman » 19 Jan 2012 15:03



Lá especiais sao, mas coíbo-me de as transcrever. :angel:
A PENA online | O Bug Cultural

Normalcy was a majority concept, the standard of many and not the standard of just one man. Robert Neville
O homem que obedece a Deus, não precisa de outra autoridade. Petr Chelčický
Ao mesmo tempo que ali estava tudo igual, não estava você lá, não está teu passado, não está nada. Quer dizer: só você sabe que esteve ali. A parede, os prédios, não guardam a gente. Nós só nos guardamos a nós mesmos. Só valemos nós connosco. Fora daí é literatura, é poesia, é arte. Ferreira Gullar
Yes, I am a woman of the law. And there are lots of laws. But if they don't offer us justice, then they aren't laws! They are just lines drawn in the sand by men who would stand on your back for power and glory. Sartana
"No, Señoría, no es lo mismo estar dormido que estar durmiendo, porque no es lo mismo estar jodido que estar jodiendo". Camilo Jose Cela


Return to “Música”




  Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 2 guests

cron